quinta-feira, 31 de maio de 2012

Engenharia de Masmorras - Perguntas

Uma das primeiras perguntas que fazemos quando estamos criando uma masmorra é "por que aquela masmorra existe?". Parece bobagem até, mas a resposta dessa pergunta pode definir totalmente esse ambiente. Além dessa pergunta, há outras (que acabam derivando da primeira) que podem ajudar ainda mais no processo de criação da masmorra, como "por que ela foi construída?", "por que ela foi esquecida?", "porque ela é evitada", "quem a construiu?",  "quem a ocupa atualmente?", "como ela foi construída?", "como permanece escondida?", entre outras.

Você não precisa ter a resposta para todas essas perguntas, mas ter uma ideia para algumas delas já vai ajudar a você começar a pensar em como essa masmorra é. Mas não fique preso a muitos detalhes e nem quebre a cabeça se nem tudo fizer sentido. A maioria das vezes basta que a masmorra seja divertida, diferente e excitante, seus jogadores não ficaram procurando todos os detalhes para ver se ela é logicamente plausível ou não.

Agora vamos discutir um pouco sobre essas perguntas que podem ajudar no processo de criação.

Por que a masmorra existe? Essa é a mais importante das perguntas. Qual a razão daquela masmorra existir, para que ela é utilizada e qual a sua função na sua mesa? Uma masmorra pode ter sido construída com diversos objetivos, seja para ser habitada por um povo (anões, gnomos, drows, kobolds, orcs); seja para aprisionar uma criatura ou criaturas (uma besta anciã, um povo inteiro, um deus antigo, um grupo de aventureiros); seja como um local de encontro para um grupo secreto (bandidos, culto, espiões); seja como uma passagem subterrânea entre locais diferentes; seja como um lugar sagrado; ou qualquer coisa que você consiga imaginar. Mas, depois disso, você ainda deve pensar na utilização atual dela. Ela continua seguindo o proposito para qual foi criada? Ou esse proposito foi totalmente esquecido ou é desconhecido por seus ocupantes atuais. Uma antiga masmorra criada para aprisionar um grande mal pode estar sendo usada inadvertidamente por uma tribo de orcs como abrigo, por exemplo. As vezes, fazer uma mistura quase antagônica de propósitos pode tornar a masmorra ainda mais interessante.

Por que a masmorra foi construída? Essa pergunta é ligada a primeira, mas nem sempre precisa ser respondida. As vezes a resposta pode ser simples, como quando é feita por um povo que vive no subterrâneo, ou quando a masmorra é uma caverna natural. Mas, outras vezes, uma reflexão sobre o assunto é importante. Por que o templo dedicado àquele deus foi construído no coração da montanha? Porque esse lendário monstro foi aprisionado debaixo do lago? Por que foi construído um complexo de túneis interligando duas cidades antigas? Pensar no motivo da escolha do local, o por que de ter sido escolhido um tipo de construção e não outra pode ajudar a caracterizar e visualizar a masmorra.

Por que a masmorra foi esquecida ou é evitada? Os aventureiros só irão querer explorar lugares que ainda não foram totalmente retomados e mapeados. Lugares que, por alguma razão, não são de fácil acesso para qualquer um que queria adentrá-los. Basicamente, você precisa saber o porque da masmorra não ter sido saqueada já. Se há tesouros, conhecimento e outras coisas desejáveis lá dentro, como que ninguém ainda foi lá  pegar essas coisas? Talvez a sua localização seja camuflada por uma ilusão mágica. Talvez os magos que criaram o local tenham realizado um ritual para apagar a memória de todos que sabiam o paradeiro do lugar. Talvez as pessoas saibam da masmorra, mas o local onde ela se encontra é conhecido por ser habitado por criaturas ferozes e maléficas. Ou então, há uma lenda que diz que quem adentrar as ruínas do templo perdido será amaldiçoado por toda a eternidade. Essas razões ajudam a você dar um melhor contexto ao local e elaborar desafios condizentes.

Quem construiu a masmorra? Essa pergunta é importante para saber a configuração geral da masmorra. Como é a sua aparência, que tipos de aposentos ela possuiu, qual o tamanho dela, que tipos de defesas podem ser encontradas, entre outras coisas. Por exemplo, se o local foi construído por anões, podemos esperar uma arquitetura bastante geométrica, espaçosa, regular, valorizando muito as pedras. Haverão aposentos para abrigar os anões, locais para as forjas, local onde fazem as refeições, um local onde armazenam as armas, um local onde fazem suas necessidades, e qualquer outro aposento que se faça necessário de acordo com a função da masmorra. Anões são capazes de grande engenhosidade, então é possível que existam armadilhas complexas, talvez com grandes blocos de pedras que esmagam os invasores. O segredo aqui é entender o que tornaria aquele lugar diferente por causa dos seus criadores. O que torna diferente um abrigo de anões e um abrigo feito por kobolds.

Quem são os atuais ocupantes do local? Assim como os habitantes originais, os atuais podem influenciar bastante a configuração da masmorra. Eles podem modificar, inclusive, a arquitetura do local. As funções dos antigos aposentos podem ser ignoradas e usadas para coisas completamente diferentes. O procedimento é o mesmo que no da pergunta anterior. Tente imaginar como essas criaturas vivem e como elas se adaptariam ao local. Os orcs que tomaram as ruínas da cidadela dos anões podem desfigurar todas as antigas estátuas de seus inimigos, dormir em grandes tendas comunais nos salões principais, deixando os antigos quartos e residencias para animais e lixo.

Qual é a relação da masmorra com seus arredores? Dependendo de onde a masmorra é localizada, ela pode influenciar o ambiente em seu entorno e o seu entorno pode influenciá-la também. Uma masmorra no meio de um deserto vai ser cheia de grãos de areia no seu interior, vai ser seca, quente e seus habitantes provavelmente ou serão seres que precisam de pouca água ou guardarão a sua fonte de água contra invasores. Criaturas da localidade também poderão ser encontradas na masmorra, talvez procurando abrigo ou comida. Além disso, quais influências teria um templo amaldiçoado escondido na floresta? Será que ela não seria afetada por uma energia negativa que emana do local? E o local? Como ele afeta a masmorra. Uma prisão construída perto de uma zona que liga ao plano elemental do fogo com certeza teria características diferentes de uma construída no todo de uma montanha, por exemplo.

Bem, essa são só algumas reflexões que podem ajudar a começar o planejamento e criação da sua masmorra. Essas perguntas ajudam você a imaginar com mais clareza o local e suas características e podem fornecer uma riqueza de detalhes que pode ser trabalhada de forma a tornar aquela masmorra única e diferente, com suas próprias características. Nem toda masmorra precisa ser aquela prisão velha construída com várias pedras irregulares, suja, úmida e com teias de aranhas.

Se você gostou da postagem, visite a página do Pontos de Experiência no Facebook e clique em curtir. Você pode seguir o blog no Twitter também no @diogoxp.