sábado, 29 de agosto de 2015

Resenha - Wonder & Wickedness - Magias Sem Níveis para Jogos OSR

Seguindo o modelo criado pelo jogo da fantasia original em 1974, a imensa maioria dos RPGs apresenta um sistema de magias divididos por níveis de complexidade, fazendo com que as magias mais poderosas (e, muitas vezes, as mais divertidas) fiquem restritas apenas aos personagens de níveis mais avançados.

Para aqueles que não possuem uma frequência de jogo muito constante ou que gostam de jogar aventuras independentes ao invés de campanhas, isso pode ser um problema, já que, dificilmente, os seus personagens alcançaram tais níveis e experimentaram com tais magias. Ainda mais nos jogos Old School onde a mortalidade dos personagens não é atenuada.

Pensando nisso e também na inspiração original do sistema de magia desses jogos, B. Strejcek criou o Wonder & Wickedness (publicado pela Lost Pages), um suplementos compatível com praticamente qualquer sistema de regras da OSR que permite que personagens usuários de magia utilizem uma amplitude muito maior de feitiços, sem serem restritos por nível.

sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Encontros Estranhos - A Aranha Apanha Pesadelos

Voltando com mais uma postagem da série de encontros estranhos, hoje trago a vocês um encontro com uma criatura que acontece não no “mundo real”, mas nos sonhos dos personagens dos jogadores.

O mestre de jogo pode utilizar este encontro a qualquer momento que uma boa parte do grupo estiver adormecido (como quando estiverem acampando em um lugar hostil) e outra parte estiver acordada, de vigília.



A Aranha Apanha Pesadelos

Todos os personagens que estiverem dormindo se verão em seus sonhos, de alguma forma próximos a grandes concentrações de teias de aranhas que parece absolutamente normais, fora o fato de estarem em grande quantidade em lugares que não deveriam estar e terem uma coloração levemente púrpura. Todos eles deverão passar por uma JP de Reflexos de CD 12 porém modificada por sua Personalidade (sim, você age nos sonhos como acredita agir) ou serem pegos nas teias, que a cada momento parecem mais e mais espessas.



quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Esquema de Aventura - O Sonho-Prisão do Lorde Onírico


Para não perder o ritmo de volta, que tal um esquema de aventura de fantasia para seus jogos. Ele nasceu de alguns experimentos em minha campanha de DCC RPG e pretendo transformar ele em uma aventura completa em breve. Quem sabe no próximo Zine para o Dungeon Crawl Classics RPG?

quarta-feira, 26 de agosto de 2015

O blog não morreu, só está em estado morto-vivo (temporário) - Notícias e Mortos-Vivos Alternativos

Arte de Rafael Balbi
Olá, amigos roladores de dados. Faz muito tempo que não escrevo nada por aqui, mas isso está para acabar. Aos poucos a vida vai retomando o curso normal e vou ter mais oportunidades para retomar o blog.

É importante ressaltar que esse período ausente não foi em vão e improdutivo no entanto. A tradução do Dungeon Crawl Classics RPG está no seu fim e só não foi terminada ainda por um motivo: O pessoal da New Order, que é a editora que trará esse jogo tão incrível para o Brasil (assim como trouxe vários outros) pediu para eu preparar um “Jogo Rápido” do DCC RPG nos moldes dos zines que são comuns lá fora. E foi isso que eu fiz nas últimas semanas (além, é claro de ter um filho que nasceu no dia 21 de agosto – isso mesmo, agora eu sou um papai jogador de RPG!).

Este Jogo Rápido terá todas as regras necessárias para se jogar uma aventura de nível zero no estilo funil de personagens, tão característico e aclamado do DCC RPG. Além disso, ele virá com uma aventura inédita e escrita por aqui pelo Rafael Balbi (com adições e modificações por mim) chamada Salada de Ratos. Está é uma aventura muito legal, com direito a todas as coisas de fantasia menos tradicional que o Dungeon Crawl Classics Role Playing Game exige! A intenção é ter uma quantidade impressa desse zine “Jogo Rápido” para distribuir no Wolrd RPG Fest desse ano e em outros eventos que rolarem por aí (e provavelmente em PDF também).

sexta-feira, 12 de junho de 2015

Como você NUNCA deve descrever uma masmorra e suas passagens!

Há pouco tempo eu compartilhei nas redes sociais a imagem das páginas de um dos volumes dos livros Dyson's Delves, que são volumes trazendo uma porção de masmorras prontas e outras apenas com mapas para você mesmo preenchê-las. Ótimos acessórios para mestres, que podem pegar essas pequenas masmorras e espalhar pelo seu cenário Sandbox, botando ganchos aqui e ali, ou mesmo colocar no caminho dos jogadores quando eles decidem ir para um local no mundo onde você não tinha preparado nada.

Foi então que um amigo meu fez um comentário que eu realmente não esperava: Que ele não curte masmorras muito grandes porque ele acha que fica chato quando o mestre descreve o local e fala "vocês entram no aposento e tem uma passagem pra esquerda, uma pra direita e uma pra frente". E ele repetiu isso várias vezes. Eu já passei da fase de argumentar coisas em redes sociais. Não tenho mais paciência. Mas era um amigo meu e eu me senti na obrigação de ajudá-lo.

sexta-feira, 22 de maio de 2015

O Encontro "Você deve ter esta altura para andar na montanha russa"!


Uma das coisas que eu mais curto nos jogos Old School em geral, é o intuito de serem desafiadores aos jogadores, e não somente aos seus personagens. O que eu quero dizer com isso? Bem, é que ao invés de se preocupar somente em enquadrar o nível de desafio da criatura ao nível dos personagens para que ela seja desafiadora em termos de regras, o legal é desafiar os jogadores. Assim, uma criatura que seja muito acima do nível dos personagens dos jogadores pode ser enfrentada se os jogadores em si agirem com esperteza, criatividade e atenção.

Por exemplo, um grupo sendo atacado por terríveis criaturas de gelo, resistentes às armas normais que empunham e em número muito superior seria facilmente derrotados por estas. No entanto, se eles lembrarem de tentar usar suas tochas ou empurrar as criaturas para a fogueira, as coisas ficam muito mais fáceis. Criaturas de sombras que rasgam a pele das pessoas podem ser praticamente invencíveis, mas os jogadores poderiam mantê-las afastadas até o amanhecer em um local com bastante iluminação. Bem, vocês entenderam o que eu quero dizer. São desafios que, estritamente pela letra da lei, digo, regras, os personagens dificilmente conseguiriam enfrentar mas que, se os jogadores pensarem direito e raciocinarem dentro da ficção do jogo, eles conseguem superar.

terça-feira, 19 de maio de 2015

Encontro de Aniversário do Saia da Masmorra - RPG Brasil!

Gente, faz tempo que eu não faço divulgação de nenhum encontro aqui pelo blog e, por isso, eu peço desculpas. A vida está corrida por aqui: tradução de um livrão de RPG, bebê vindo por aí, trabalho está apertado e tenho minhas mesas para cuidar também. Mas, agora, eu não posso deixar de divulgar um encontrão que vem vindo este final de semana: o especial Saia da Masmorra de aniversário, RPG Brasil!

Em comemoração aos 6 anos do encontro/grupo/filosofia Saia da Masmorra (que promove jogos de RPGs menos conhecidos, independentes, velharias e fora do "grande" público), o evento esse mês quis fazer uma homenagem ao RPG nacional, aos pioneiros da década de 90 que publicaram as primeiras coisas por aqui. Desta forma, teremos a presença dos criadores de vários jogos que marcaram a infância de muitos jogadores que, como eu, começaram jogando Tagmar, Desafio dos Bandeirantes, Millenia, Monstros! e outros jogos. Esse pessoal, inclusive, vai mestrar aventurar de seus próprios jogos! Ou seja, uma oportunidade única! Segue abaixo o texto do próprio blog do evento: