terça-feira, 10 de novembro de 2015

Passando de Nível em um jogo de Espada & Feitiçaria no DCC RPG

Normalmente, de acordo com a regras do livro básico do DCC RPG, tudo que um personagem precisa para passar de um nível para o outro é a quantidade de XP listada na tabela apropriada. Isso funciona muito bem para o jogo e não há nada de errado com isso, especialmente porque na premissa básica do jogo, tesouros e riquezas são algo raro de se conseguir, o que não é necessariamente verdade quando pensamos nos contos de Espada & Feitiçaria do Apêndice N. Neles, os protagonista estão sempre encontrando tesouros valiosíssimos (mesmo que não sejam na forma de moedas) em suas aventuras, mesmo que acabem perdendo os mesmos antes de partirem em busca de mais riquezas.

Pensando nisso e na possibilidade de permitir que os jogadores participem mais ativamente da criação de aventuras e formação da campanha de jogo, criei uma regra simples mas, acredito eu, divertida para evolução dos personagens em um jogo de Espada & Feitiçaria para o Dungeon Crawl Classics RPG. A ideia é não alterar nenhuma regra básica do jogo, todo o procedimento padrão está valendo mas, além disso, será necessário um certo dispêndio de tesouros e a criação de uma história de como essa riqueza foi gasta / perdida, podendo gerar ideias de aventuras (e até premiar os jogadores mais criativos com pontos de Sorte extra).

Dispêndio de tesouros: No intervalo entre aventuras, momento no qual os personagens podem evoluir de nível, uma certa quantidade de tesouros precisa ser dispendida para permitir que o personagem passe de nível. Isso acontece para refletir aquelas coisas que acontecem nos contos de Espada & Feitiçaria em que os protagonistas estão sempre perdendo o ouro que ganham e ficam logo querendo ir atrás de mais. Isso faz com que os personagens estejam sempre atrás de tesouros maiores e dá a oportunidade aos jogadores de criarem pequenas interjeições narrativas na campanhas que podem até gerar aventuras inteiras. Dependendo do nível, o personagem terá que "gastar" tal quantidade de ouro e criar uma história de como ele se desfez dela. Isso pode envolver gastos exorbitantes em uma noite de farra, perdas em mesas de apostas (incluindo a aquisição de dívidas com elementos pouco amistosos), dispêndio com experimentos mágicos, envolvimento como vítima em assaltas e muito mais. O jogador deve criar uma pequena história de como perdeu / gastou o tesouro e aqueles que criarem histórias interessantes e capazes de gerar ganchos de aventuras e eventos para a campanha podem ser premiados com 1 ponto de Sorte pelo juiz. A tabela abaixo mostra o custo em po (que pode ser ajustado para a moeda referente ao padrão de riqueza de cada cenário) que deve ser gasto para se passar de nível. O mestre pode permitir que personagens com poucas posses gastem tudo o que possuírem e mesmo assim passem de nível (ele não pode, entretanto, exigir que gastem mais que o valor estipulado).

Nível Alcançado
Dispêndio de tesouros
50 po
150 po
300 po
500 po
1.000 po
2.000 po
3.000 po
5.000 po
7.500 po
10º
10.000 po

O que aconteceu?: O que de fato aconteceu deve ser elaborado pelos jogadores. No entanto, caso eles estejam sofrendo de uma falta de criatividade momentânea, eles podem rolar na tabela abaixo e usar o resultado como inspiração para sua história. Entretanto, os resultados podem conter outras consequências além do prêmio de 1 ponto de Sorte para histórias criativas e que sejam utilizáveis no jogo, como pode se ver abaixo. Para utilizar a tabela, role 1d20 e some o modificador de Sorte do personagem.

1d20 + Mod de Sorte
Evento
0 ou menos
Maldição: uma bruxa ou outra entidade estranha lhe amaldiçoou por algum ato contrário à sua vontade que você cometeu. Agora você receberá -1 em um atributo até reparar seu erro ou se livrar da maldição.
1
Inimigo: você irritou algum inimigo prévio ou adquiriu um novo por alguma ação que não foi vista com bons olhos. Você começa a aventura com metade dos seus pontos de vida e com capangas atrás de você.
2
Azar previsto: um vidente leu a sua sorte nas entranhas de um rato e algo ruim está para acontecer. O personagem fica com -1 de Sorte temporariamente até cumprir a profecia ou evitá-la, quando recupera esse ponto de Sorte (podendo ganhar 1 ponto extra se dar ideia de uma aventura interessante).
3
Investimento que deu errado: o personagem acaba investindo seu dinheiro em um negócio ou atividade que não dá certo. Ele pode ficar devendo dinheiro a outras pessoas, como pode acabar atraindo a insatisfação de clientes e outras pessoas que dependia do negócio.
4
Acusado de crime: o personagem é confundido com um criminoso procurado e agora tem as autoridades locais em seu encalço. Qual o crime que ele cometeu? Seus bens podem ter sido confiscados e ele pode ter que se esconder até provar sua inocência ou se esquecerem dele.
5
Artefato falso: o personagem gastou suas economias em algo que acreditava valer muito mas é, na verdade, um objeto falso e sem valor. Quem o enganou e como encontrar essa pessoa?
6
Assalto:  o personagem é alvo de um ataque que o deixa desacordado, com alguns machucados (1d4 de dano) e sem dinheiro. Por que ele foi alvo deste ataque? O que eles queriam com isso?
7
Visita de entidade vingativa: uma entidade sobrenatural atacou o personagem ou o prejudicou de alguma forma (-1 em um JP). O quê o personagem fez para merecer isso? Como ele pode se livrar dessa perseguição?
8
Onde eu fui parar: o personagem acorda, depois de uma bebedeira, consumo de drogas ou experimento, em um lugar estranho que ele desconhece. O que aconteceu enquanto ele estava inconsciente?
9
Alvo de um culto:  um culto enxerga o personagem como um alvo ou inimigo, fazendo de tudo para prejudicá-lo (ou quem sabe matá-lo). Por que ele está sendo alvo deste culto? Como impedi-los?
10
Aventura amorosa: o personagem se envolve romanticamente com uma pessoa. Que consequência isso tem? A pessoa era, na verdade, envolvida com outra?
11
Festança: o personagem gasta seu dinheiro dando uma grande festa, gastando com bebidas, meretrizes, jogos e tudo mais. O que aconteceu nesta festa? Certamente alguém bebeu demais!
12
Mapa do tesouro: o personagem compra um mapa antigo de um vendedor misterioso em uma feira de rua. Para onde ele leva? Em que língua está?
13
Alguém te deve algo: Você faz um favor ou empresta dinheiro para um indivíduo que agora te deve algo em troca. Como você vai cobrar esse favor? O que ele te pediu?
14
Visita de entidade curiosa: uma entidade sobrenatural visita o personagem e pede algo dele, que pode ser recompensado com uma pagamento. O que ela queria? O que ela ofereceu em troca?
15
Artefato interessante: o personagem troca seus tesouros por um objeto estranho e misterioso. Como ele é? O que o vendedor disse que ele seria capaz de fazer?
16
Aliança de um culto: um culto o organização vê no personagem um aliado ou uma peça importante em um esquema maior. O que eles oferecem ao personagem e o que esperam que ele realize?
17
Investimento que pode dar certo: o personagem investe seu dinheiro em um negócio, empreendimento ou atividade que pode lhe render bons frutos no futuro, seja na forma de mais dinheiro ou outros recursos. O juiz pode exigir um teste de Sorte a cada vez que o personagem tentar obter os frutos desse investimento e recompensar o jogador apropriadamente.
18
Sorte prevista: um vidente prevê um acontecimento favorável ao personagem em seu futuro. O mesmo gozará de 1 ponto de Sorte temporário para ser usado até a próxima aventura. Se o jogador prever algo que aconteça realmente, o juiz poderá transformar esse ponto temporário em permanente.
19
Aliado: o personagem adquire um aliado ou seguidor devido à sua fama ou a algum ato que cometeu nesse meio tempo. Trate como um personagem de nível zero a controle do jogador.
20
Adquiriu uma propriedade valiosa: personagem gasta seu tesouro adquirindo uma grande propriedade que pode ser utilizada pelo grupo (ainda que dê algum trabalho para colocá-la do jeito que eles querem). Pode ser um velho navio, um casarão antigo, uma torre abandonada.
21+
Benção: em um sonho / visão, o personagem recebe uma bênção de uma entidade devido ao destino previsto para o personagem. Ele ganha um bônus de +1 de Sorte. Mas isso pode ser revogado caso o personagem decepcione a entidade que lhe concedeu o bônus, ou ele não realize aquilo que se espera dele.

Com essa tabela, os jogadores terão um alicerce para construir uma pequena narrativa capaz de explicar como gastaram / perderam o dinheiro e ainda fornecer ideias e ganchos que o juiz pode usar para futuras aventuras ou para inserir complicações nas aventuras atuais.

Se você gostou da postagem, visite a página do Pontos de Experiência no Facebook e clique em curtir. Você pode seguir o blog no Twitter também no @diogoxp.