terça-feira, 24 de novembro de 2015

Como foi o Diversão Offline?

Neste último domingo, dia 22 de novembro, aconteceu no Rio de Janeiro um grande evento de jogos de mesa (RPG, Board Games e Card Games) no Centro de Convenções Sulamerica. O Diversão Offline colocou a cidade de volta no mapa de grandes eventos deste tipo no Brasil, e depois de participar dele, o colocou de volta em lugar de destaque.

Sem dúvidas, o Diversão Offline foi um dos melhores, senão o melhor, evento de jogos analógicos que aconteceram esse ano (e provavelmente dos últimos anos). Mesmo acontecendo em um só dia (é claro que gostaríamos que ele durasse, pelo menos, um final de semana), ele teve mais atrações interessantes e maior presença de editoras que qualquer outro evento do tipo. Para vocês terem uma noção de como foi esse encontro, vamos abordar cada aspecto dele individualmente.

Organização: Nunca vi um evento por aqui tão bem organizado! Desde os horários de abertura e encerramento, das atrações, da presença da equipe bem uniformizada pelo ambiente (aliás, tinha muita gente da organização para tudo que é lado!), do arranjo do espaço e tudo mais! A compra de ingressos funcionou com antecedência, o cadastro de imprensa também, sem mistérios! Havia uma área VIP (isso mesmo) para os convidados, inclusive com comida e bebida (até frutas frescas!), algo que eu nunca vi em nenhum evento por aqui. Enfim, o profissionalismo com o qual o pessoal da Geek Carioca tratou esse encontro de jogos analógicos é de ser invejado por todos os outros organizadores de eventos deste porte no Brasil!

Estrutura: O que falar da estrutura do evento? Primeiro, ele foi feito em um centro de convenções de verdade, e não em um local improvisado, que não foi preparado para receber um evento deste nível. O local contou com dois andares e diversos ambientes separados, permitindo que diversas atividades ocorressem simultaneamente sem que uma atrapalhasse a outra (nada de gritaria atrapalhando palestrante como em outras convenções por aqui). Havia um ambiente bem amplo para palestras, com cadeiras confortáveis e espaçadas. Atrás disso uma área reservada para os convidados, com comida e bebida liberada e espaço para a imprensa conversar e entrevistar o mesmo. Do outro lado, bem distante, havia um grande ambiente para jogos de Cartas (Magic, Pokémon e outros), com muito espaço para torneios e partidas. Pegando uma escada rolante ou elevador (olha o nível do local), você chegaria no corredor dos "stands" das diversas editoras, todos abarrotados de coisas legais para comprar e com bastante variedade de produtos (nunca vi um evento deste tipo com a presença de tantas editoras diferentes, só faltou mesmo a Devir). E, ainda separado de tudo isso, havia diversas salas separadas para jogos de tabuleiros e RPGs. Nada de concentrar todo mundo em um espaço apertado gerando uma cacofonia infernal. Várias salas separadas permitiram mais mesas com mais espaço entre elas, um ruído reduzido e mais comodidade para os participantes.

Atrações: Atrações não faltaram. Além das diversas editoras marcando presença, trazendo produtos variados e divulgando seus jogos e futuros lançamentos, tivemos palestras sobre assuntos interessantíssimos, como a publicação independente de jogos, o papel das mulheres nesse mercado de jogos e RPGs, a atividade das editoras no mercado e muitas e muitas mesas de jogos excelentes! Ao contrário do que acontecia em outros eventos que você chegava e via tudo que tinha para ver em 30 minutos e ficava sem ter o que fazer, o evento tinha algo acontecendo a cada momento!

Presença de editoras: Como eu disse anteriormente, no Diversão Offline as editoras do mercado de jogos analógicos resolveram marcar presença. Só faltou mesmo a Devir, mas estavam lá editoras de RPG e Board Games em geral: Red Box, Retropunk, New Order, Conclave, Pensamento Coletivo, Jambô, Secular, Solar, Galápagos, Fun Box, Grifo Editorial, Grow e outras. Eram tantos "stands" com tanta coisa diferente que você precisava dar várias voltas pelo corredor para ter certeza de que tinha visto tudo. E haja grana para poder comprar tudo o que você queria por ali!

Espaço de jogo: Eu sei que já falei sobre isso, mas eu tenho que dizer: eu adorei como o espaço para jogos foi organizado, com diversas salas separadas, com mesas espaçadas, cadeiras confortáveis, mesas largas e ambiente refrigerado. Sinceramente, não tem nada igual no Brasil e me fez lembrar a GENCON. Isso mesmo. Com uma estrutura dessa, aí sim, faria sentido ter um registro prévio de mesas e jogadores e, aí sim, ser passível de precificar as mesas. Agora há uma estrutura, um evento com mais atrações do lado de fora e um espaço digno para mesas de jogo similar ao de grandes convenções.

Veredito final: O Diversão Offline, para mim, e para muitas pessoas com as quais conversei no evento e após ele, se tornou o novo padrão de referência para convenções de jogos analógicos do Brasil. Com uma organização de qualidade, uma estrutura profissional, presença forte de público e de editoras e um espaço confortável para se jogar, este evento entra para o cenário de jogos do Brasil em destaque e causando inveja e muitos outros por aí. Finalmente o Brasil tem um encontro que trata os nossos hobbies com respeito e profissionalismo que ele merece. Torço muito para que ele se repita a cada nano, se tornando cada vez maior e melhor!

Em breve, um grande álbum com uma porção de fotos registrando vários momentos dessa grande festa dos jogos de mesa!

Se você gostou da postagem, visite a página do Pontos de Experiência no Facebook e clique em curtir. Você pode seguir o blog no Twitter também no @diogoxp.