quarta-feira, 25 de novembro de 2015

A Mortalidade de Personagens em uma campanha de Dungeon Crawl Classics RPG

O Dungeon Crawl Classics RPG, assim como muitos outros RPGs da OSR, é conhecido por ter uma taxa de mortalidade de personagens bem maior que a maioria dos jogos de fantasia contemporâneos (os motivos para isso podemos discutir em outra postagem). Em uma sessão de jogo, principalmente no início de uma campanha, vários personagens podem morrer e até mesmo o grupo todo pode perecer em face a certos desafios.

Este jogo não assume que os personagens principais (os dos jogadores) devam ser vencedores e nem associa a diversão do jogo à vitória (muitos jogos acham que, se o jogador não obtiver sucesso com seu personagem, ele ficara chateado e desgostoso com o jogo), mas sim à jornada e emoção da aventura. Neste ponto, os perigos e a morte fazem parte dessa jornada e são essenciais para a emoção do jogo. No entanto, a taxa mortalidade dos personagens não é constante em uma campanha de Dungeon Crawl Classics RPG.

Nível Zero: No começo do jogo, com uma multidão de personagens de nível zero, pessoas comuns que acabam se envolvendo em uma aventura muito maior do que eles, é natural que a taxa de mortalidade seja altíssima, cerca de 50% do personagens tendem a morrer, e "Total Party Kills" não são raras. Isso é esperado, e ser o sobrevivente de uma aventura de nível zero é uma façanha a se comemorar. Os personagens tem poucos pontos de vida e praticamente nenhuma habilidade especial. Eles devem sobreviver graças à sorte e a sagacidade dos jogadores. Assim, os jogadores tendem a se apegar àqueles personagens que, apesar de todos os contratempos e perigos, conseguiram sobreviver à perigosa aventura.

1º e 2º Níveis: Depois de sobreviver a uma terrível aventura de nível zero, os personagens se tornam verdadeiros aventureiros e o salto de poder é gritante. Eles tem maios pontos de vidas, habilidades especiais e podem "voltar à vida" com um teste de Sorte depois de chegar a 0 PVs. As mortes ainda são relativamente comuns, mas menos que com personagens de nível zero. Um a dois personagens tendem a morrer por aventura, mas os jogadores ainda costumam controlar dois personagens cada, o que não os impede de continuar a jogar caso um morra. Isso insere drama no jogo e deixa todos atentos e sentados nas pontas das cadeiras, já que sabem que o perigo é real. Eles devem associar as habilidades de seus personagens a uma boa estratégia para garantirem a sobrevivência dos seus alter egos. A Sorte ainda pode tirar a vida de um aventureiro, mas sua influência é reduzida.

3º ao 6º Níveis: Neste pontos os personagens se tornam forças realmente poderosas e que, dificilmente, pereceram graças ao mero acaso. Os aventureiros ainda enfrentam perigo de morte ao enfrentarem perigos de suas aventuras e ainda precisa escolher suas batalhas, embora seja preciso inimigos realmente terríveis para pô-los para correr. Nesse ponto do jogo os personagens já estão enraizados com os jogadores que se apegaram a eles por terem sobrevivido a muitas aventuras e desafios. Personagens ainda morrem, mas isso se torna mais raro e espassado (mas o risco continua ali). Como a morte se torna menos constante nesse estágio, os jogadores tendem a tentar conseguir coisas especiais para seus personagens e a se arriscarem mais.

A partir do 7º Nível: Os personagens são praticamente lendas vivas mas não são imortais. O azar nos dados praticamente não causa a morte de um personagem mais, pois seus poderes e capacidades são capazes de reverter muitos contratempos. No entanto, os perigos e desafios agora são bem maiores e de proporções cósmicas. Uma má escolha e um inimigo que não deveria ser enfrentado (os personagens ainda são mortais) podem derrubar personagens da mesma forma. Nesse estágio os personagens já estão chegando em um ponto em que seus poderes demoram muito para crescer e a aposentadoria parece uma boa opção, já que a morte ainda pode encontrá-los se eles continuarem a desafiá-la. Os jogadores já vivenciaram muitas aventuras com esses alter egos e preservá-los para a posterioridade parece uma boa escolha.

A mortalidade de personagens tem um papel muito importante no Dungeon Crawl Classics RPG. Ela molda uma experiência de jogo que torna a vida de um aventureiro perigosa e emocionante, tornando o jogo uma verdadeira aventura. Como no começo da campanha os jogadores possuem diversos personagens, ela é mais comum e pode acontecer quando menos esperamos. No entanto, a medida que a campanha progride, o número de personagens se reduz e eles se tornam mais fortes e resistência. O perigo da morte ainda espreita a cada esquina, mas os personagens e jogadores são mais capazes de lidar com ele, permitindo uma experiência de jogo mais compromissada, mas não retirando a emoção e a adrenalina de saber que os perigos são reais. Por isso (e muitas outras coisas) eu sou apaixonado por esse jogo e pela experiência que ele proporciona.