sábado, 26 de setembro de 2015

Construindo campanhas com rumores coletivos

Tradicionalmente, cabe ao mestre de jogo criar os ganchos de aventuras e planejar a campanha do jogo, seja preparando situações, locais e NPCs, seja de outras formas mais lineares. Entretanto, cada vez mais vemos formas mais colaborativas de se criar aventuras e campanhas com a participação dos jogadores.

Apesar disso, eu sempre via um problema com esses métodos: os jogadores sabiam do que se trataria a aventura e isso prejudicaria muitos dos mistérios. Se todo mundo cria a história junto e estabelece verdades sobre ela, aquele mistério e o prazer de descobrir o desconhecido se perde um pouco. Por isso, pensando em uma forma de amenizar isso mas ainda manter a forma colaborativa de se criar aventuras, o grupo pode elaborar não verdades, mas rumores que inspirem uma futura aventura.


Criando Rumores

Rumores são informações não muito precisas, muitas vezes fantasiosas ou exageradas sobre algo que realmente existe ou se acredita que existe. Dessa forma, se o grupo criar colaborativamente um conjunto de rumores relacionados a uma próxima aventura, ninguém terá certeza da veracidade e exatidão dos mesmos (a não ser o mestre de jogo, é claro).

No final de cada aventura (e logo depois da criação dos personagens) o mestre de jogo pode pedir para um membro do grupo (variando sempre quem começa) para criar um rumor inicial, podendo ser inspirado em acontecimentos atuais da campanha ou não. Depois disso, em turnos, cada jogador ao seu lado pode acrescentar outro rumor se baseando naquele ou construindo sobre ele. O mestre de jogo pode incluir alguns rumores também se quiser.

Depois de umas duas ou três rodadas de rumores criados, o grupo deve ficar com cerca de 12 a 15 deles, que serão conhecidos por todos, mas sem ninguém ao certo saber quais deles são verdades ou não.

O mestre de jogo, então, pode sortear ou escolher quais deles seriam verdadeiros, quais seriam exagerados, quais seriam falsos e criar uma aventura com base nos mesmos. Ele pode até criar alguns rumores novos com base nesses, que seriam desconhecidos pelos personagens, mas que poderiam ser obtidos durante as próximas sessões.

Dessa forma, todos participam ativamente da criação das aventuras mas o desconhecido e os mistérios ainda são mantidos. Os rumores servem como ganchos de aventuras que muito provavelmente serão de interesse dos jogadores, já que eles mesmos os criaram, e as chances da aventura ser criativa é maior, já que é oriunda da criação de diversas mentes com referências múltiplas!

Usando esse método para criar cenários, lugares, NPCs e etc.

Da mesma forma, quando o grupo estiver para descobrir um novo lugar, personagem, objeto ou outro elemento de jogo, o mestre pode usar o método de criação de rumores coletivamente para gerar informações sobre o elemento, definindo depois o que é verdadeiro ou não.

Se você gostou da postagem, visite a página do Pontos de Experiência no Facebook e clique em curtir. Você pode seguir o blog no Twitter também no @diogoxp.