quarta-feira, 2 de setembro de 2015

E quando os jogadores pulam toda a aventura direto para o final?!

Não é tão incomum acontecer. Você passa horas e horas preparando uma aventura complexa, cheia de reviravoltas, fases, exploração, investigação, e uma série de encontros possíveis que durariam várias sessões de jogo e, de repente, os jogadores fazem aquilo que eles fazem de melhor: conseguem “estragar” tudo e resolvem toda a trama em uma só sessão de poucos encontros fazendo algo totalmente inesperado (afinal, esse é o trabalho deles). Ótimo para eles, certo?

Mais ou menos. Todas essas sessões, encontros, oponentes e localidades que eles encontrariam, iam lhes proporcionar recompensas (sejam pontos de experiência, tesouros, influência, itens mágicos, etc.). Agora que eles “pularam” tudo isso e foram direto ao final, como ficam essas recompensas? E se a sequência da campanha os levaria a situações em que essas recompensas fossem importantes e os desafios se tornarem um tanto mais difíceis (além do que é saudável para você e seu grupo)? Bem, há algumas possíveis maneiras de se lidar com isso.

Experiência total de uma vez: Uma das opções é dar de uma vez todos os pontos de experiência que o grupo teria obtido pela aventura em si, já que eles, efetivamente, a completaram com sucesso. Isso pode ser um pouco complicado, principalmente se o jogo que você utiliza calcula XP por cenas e encontros, ainda mais tendo alguns encontros opcionais na aventura. Essa opção, no entanto, pode “forçar” uma evolução muito súbita dos personagens e deixar as coisas muito artificiais (como todo o tesouro da aventura veio parar naquele lugar?).

Bônus de XP por excelência: Outra possibilidade é dar um bom bônus de XP e recompensas pelo sucesso inesperado do grupo. Por superarem um desafio tão grande, eles merecem um prêmio e até mesmo uma recompensa melhorada. Se eles tinham uma semana para capturar os fugitivos, pegá-los em um dia pode valer uma grana extra, não? Nada que se compare ao valor total de XP que conseguiriam pelo caminho mais longo, mas quem sabe algo em torno de 50% desse valor? Isso ainda é uma recompensa significativa, mas talvez não force tanto uma evolução artificial no jogo.

Pontos de XP futuros: Essa solução garante a premiação merecida dos jogadores mas a libera aos poucos ao longo das próximas sessões. Ao invés de dar uma premiação muito grande em XP e outras coisas para o grupo de jogadores de uma vez, por eles terem solucionado a aventura, o mestre lhes premia com pontos de experiência apropriados e cria um banco de XP futuro, a ser concedido aos poucos a cada sessão futura. Assim, se eles deveriam ter ganhado 150 pontos ao longo das sessões, o mestre pode dar mais 30 de XP ao longo dos próximos cinco encontros do grupo.

Recompensas alternativas: Talvez a minha opção favorita (combinando com uma pequena premiação extra) seja oferecer recompensas alternativas dentro do jogo por tal sucesso inesperado do grupo. Quem sabe, por resolverem o mistério em tempo recorde, o grupo não fica famoso por suas proficiências e passa a ser chamado para casos mais importantes e lucrativos. Ou então, por se mostrarem tão corajosos e impetuosos um grupo de aprendizes se oferece para trabalhar para eles. Enfim, o segredo é arrumar algo de valor e importância dentro do jogo para lhes recompensar pela vitória antecipada.

Alterar a aventura: Como última opção, e que não deve ser usada com muita frequência, seria alterar a história, de forma a utilizar o material que você preparou. Talvez o chefão que os personagens derrotaram, na verdade, fosse só um capacho de um mal muito maior. Talvez o tesouro perdido que eles encontraram seja falso, enfim. Tome muito cuidado ao usar essa opção, os jogadores perceberão que estão sendo roubados de sua vitória eventualmente e isso acabará com o jogo.

Bem, essas são algumas das opções que me vem à mente neste momento. Espero que possa ajudar mestres que estejam passando por isso ou vierem a passar em seus jogos.

Se você gostou da postagem, visite a página do Pontos de Experiência no Facebook e clique em curtir. Você pode seguir o blog no Twitter também no @diogoxp.