quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Jogar RPG faz Bem!

Aquela postagem que fiz aqui há alguns dias, a da homenagem a uma mãe de um jogador de D&D, me fez parar para pensar em muitas coisas, entre elas, o quão seria bom se as pessoas soubessem os benefícios que podem ser proporcionados às pessoas que jogam esses jogos. Os RPGs são sim, jogos, mas são muito mais do que isso. Os jogadores não se encontram apenas para rolar dados e ver quem tira o maior número, há muito mais além disso. Ele envolve literatura, criatividade, matemática, história, atividades sociais, raciocínio e outras coisas.

Então, por desencargo de consciência, e para tentar organizar meus pensamentos, resolvi fazer essa postagem com, pelo menos, sete coisas boas que o RPG trás para mesa. Não as organizei em nenhuma forma hierárquica ou em ordem em que elas aparecem em uma sessão de jogo, mas sim a maneira que fui me lembrando delas. Dessa forma, os benefícios que, acredito, são trazidos pelos jogos de RPG a seus jogadores são os seguintes:

Interação Social: Existem diversos estudos que comprovam a importância da Interação Social entre os indivíduos. Como ela é importante para a sua formação como pessoa, crescimento, aprendizado e adaptação a vida em sociedade (alguns links aqui, aqui, e aqui). O RPG, em si, é um jogo social. Você não pode jogá-lo sozinho, como se faz com vídeo-games, por exemplo. Os jogadores estão sempre interagindo entre si, durante horas. E essa interação é cooperativa, ou seja, um grupo de pessoas, que pode se conhecer previamente, ou não, passa horas interagindo socialmente, se ajudando (na enorme maioria das vezes). Os jogadores, geralmente, são pessoas conhecidas, amigas, mas nem sempre é o caso.  Eu já conheci muitas pessoas que não teria a oportunidade de conhecer se não fosse o RPG, e formei amizades graças a ele também. O RPG é capaz de unir pessoas que, se não fosse por causa dele, talvez nunca se falassem, por serem de religiões opostas, comunidades inimigas e outras coisas (veja o que um ministro norueguês tem a dizer sobre o assunto).

Imaginação: Os jogos de RPG fazem com que as pessoas se desliguem por algumas horas da realidade que as cerca e se projetem em universos e realidades imaginárias. O escapismo é, para muitos, algo bastante importante na rotina de vida. É um momento em que você relaxa e esquece seu problemas para viver outra realidade. Há diversas maneiras de fazer isso, mas com os RPGs você faz isso criando essa realidade alternativa, e em grupo. Isso estimula a imaginação e criatividade. Muitos RPGs são inspirados em obras literárias, mais o inverso também é verdadeiro. Muitas obras literárias saíram desses jogos. A imaginação e a criatividade incentivadas nesses jogos podem ser importantes em vários aspectos da vida fora das mesas de jogo também.

Trabalho em Grupo: Como dito anteriormente, o RPG é uma atividade social e é jogado em grupo, de forma cooperativa. A história do jogo é feita em conjunto com todos os participantes e, esses participantes, precisam agir em conjunto para solucionar diversos problemas e desafios que surgem durante o jogo. Além disso, nenhum personagem do jogo é auto-suficiente, todos eles se complementam em habilidades, pontos fortes e fracos. É preciso saber trabalhar em equipe para se alcançar os objetivos da história dentro do jogo. Isso incentiva os participantes a ter uma visão semelhante na vida, a trabalhar em grupo, cooperar com os outros para alcançar um objetivo maior, que, talvez, não fosse alcançável individualmente.

Solução de Problemas: Muitas vezes a solução de problemas nos jogos de RPG, principalmente os aventurescos, são resolvidas com combate entre os heróis e os vilões. Mas tantas outras são diferentes e exigem mais do que rolamento de dados para serem resolvidas. É preciso pensar, argumentar, solucionar charadas, problemas lógicos, matemáticos ou até mesmo ter conhecimento sobre mitologia e folclore. O RPG estimula seus participantes e achar maneiras diferentes de resolver problemas e torna a resolução desses divertida. Muitas vezes é possível estar aprendendo diversas coisas enquanto se jogo. Aliás, há diversos educadores que utilizam esses jogos para estimular o aprendizado (há diversos sites e trabalhos falando sobre o RPG na educação).

Incentivo a Leitura: Para começar, os jogos de RPG são, usualmente, apresentados em formatos de livros. Livros esses que contém toda a parte das regras do jogo (como criar personagens, histórias, resolver se uma ação foi bem sucedida ou não), e uma boa dose de material descritivo e narrativo do mundo do jogo, do mundo imaginário onde se passa o jogo. Além disso, os jogos e seus mundos são altamente influenciados por diversos autores de gêneros literários variados, fazendo com que os jogadores tenham um interesse em conhecer suas narrativas para se familiarizar mais com a história e melhor poder interpretar seus personagens. O RPG incentiva a leitura porque nasce com ela (Vide o Appendix N do AD&D 1ª Edição). 

Matemática: Sendo um jogo, o RPG precisa de mecânicas para determinar como as diversas ações dos personagens são resolvidas na história. Essas mecânicas dependem de rolamentos de dados, seleção de cartas de baralho e outros instrumentos que gerem valores aleatórios. Esses valores podem ser modificados com bônus, penalidades, multiplicadores, e ainda são comparados com outros valores, que podem ser fixos ou variáveis. Ou seja, rola bastante matemática em uma mesa de RPG (isso mesmo gente, a gente pratica matemática toda vez que joga). É certo que um RPG ou outro faz uso de mais cálculos que outros, mas, de certa forma, quase todos envolve algum tipo de operação. Está aí mais um motivo para incentivar a criançada a jogar esse jogo!

Diversão: E, por último, mas não menos importante, o RPG é divertido, e a diversão é parte fundamental da vida de todo mundo, né? Aliás, ela é importante no desenvolvimento do indivíduo, já diz o grande livro "Brincando de Matar Monstros". O objetivo final dos jogos de RPG é justamente esse, reunir um grupo de pessoas para que elas se divirtam, criando uma história juntas. Não há perdedores, todos saem vencendo se conseguem se divertir!

E aí? O que mais de bom o RPG trás para as pessoas que jogam? Com certeza há outros benefícios que minha mente simplória não foi capaz de captar.

Se você gostou da postagem, visite a página do Pontos de Experiência no Facebook e clique em curtir. Você pode seguir o blog no Twitter também no @diogoxp.