segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Os 10 Mandamentos do Bom Aventureiro

Já publiquei aqui no blog os 10 mandamentos do bom Mestre de Jogo e do bom Jogador, mas e quando o assunto é o aventureiro do mundo de fantasia? Quais seriam as práticas quase que obrigatórias para esses indivíduos? Coisas que ajudariam a mantê-los vivos e a tornar o sucesso de suas aventuras mais provável (nunca garantido, senão não é uma aventura, claro)?

Pensando nisto, elaboramos uma lista dos 10 mandamentos que todo aventureiro que se prese deve tentar cumprir quando pensa em abandonar a vida pacata de uma pessoa comum e sair em busca de aventuras, matando monstros, recuperando tesouros e sendo comido por bestas inomináveis. É claro que esta postagem não é de conteúdo mandatório e não serve para denegrir nenhum jogador que não age desta forma com seu personagem. O objetivo dela é meramente instruir e dar dicas que podem facilitar a vida dos jogadores em uma aventura. Vamos aos mandamentos?

1. Buscarás rumores e informações relativos à aventura antes de partir.
Um bom aventureiro sempre tenta se informar antes de sair em busca de tesouros e outros objetivos. O mundo de fantasia costuma ser habitado por bestas terríveis e coisas ainda piores que elas. Saber de lendas e rumores que possam ajudá-lo a evitar e combater o que quer que eles possam encontrar no caminho, sem dúvida, é fundamental para o sucesso de um grupo de aventureiros. Vá em tavernas, busque sábios, procure por tomos e fale com a população ao redor do local onde vão.

2. Preparar-te-ás apropriadamente antes de partir, equipando-se como necessário.
É essencial que o aventureiro busque estar preparado para tudo o que encontrar. Se vão explorar masmorras debaixo da terra, levar fontes de luz é fundamental. Se vão ficar em uma região inóspita, água e comida é questão de vida e morte. Cordas são um equipamento de extrema utilidade, ajudando a chegar a lugares inacessíveis e servindo como amarras para aprisionar aquele inimigo que pode lhe fornecer informações. Óleo, além de ser um combustível para lanternas, pode servir como arma se você tiver fogo, lubrificante para passar por lugares apertados e até uma armadilha para fazer uma besta que te persegue escorregar. Na teoria, um aventureiro só precisa de uma espada para forjar seu destino, a verdade é um pouco mais complicada do que isso.

3. Contratarás empregados para realizar tarefas e liberar você para outras.
Um grupo de aventureiros bem preparado irá contratar empregados para realizar tarefas nas quais eles não tem tanta competência ou para as quais eles não tem necessidade de realizar. Um guia que conheça a região da aventura pode fazer a diferença entre chegar ao destino a tempo ou esbarrar na aldeia da tribo de canibais. Um carregador de tochas pode liberar sua mão para realizar tarefas importantes (sem falar que serve como uma boa isca para monstros, poupando a sua pele).

4. Manterás o resto do grupo informado sobre o que sabe e o que pretendes fazer.
Para a sobrevivência geral do grupo, é importante que todos estejam dispostos a trabalhar em conjunto e confiando no aventureiro ao seu lado. Manter segredos e informação segmentada pode gerar desentendimentos e ressentimentos que podem botar tudo a perder na hora em que as coisas esquentam. Sair por aí sozinho para realizar uma tarefa da qual o resto do grupo não tem conhecimento pode ser perigoso, ainda mais quando algo sai errado (e acredite, vai sair) e ninguém sabe onde você está para te ajudar.

5. Confiarás no trabalho dos outro membros de seus grupo para que possam fazê-lo da melhor maneira possível.
Confie que os monstros membros do seu grupo realizaram seu trabalho. Se a cada monstro encontrado você decidir que é mais capaz que o guerreiro de enfrentá-lo ou de decidir se é melhor fugir do que lutar, ele vai querer decidir também se é melhor destruir e queimar os livros de feitiçaria estranha que você quer ler. Cada aventureiro tem sua especialidade e sua área de conhecimento. Respeite o seu companheiro para que seja respeitado também. Ajude-o sempre que necessário, mas evite questionar seu conhecimento quando você mesmo não sabe.

6. Manterás alguém de guarda toda noite enquanto o grupo dorme.
Estatísticas mostram que o momento em que mais grupos acabam sofrendo um ataque que os surpreende é a noite, enquanto os predadores e os seres das sombras saem de seus covis para devorar a alma e a carne dos habitantes da superfície. É fundamental que alguém fique atento e pronto para reagir ao menor sinal de perigo. E isso serve não só para noites de sono, mas para qualquer momento. Enquanto um ladrão estiver abrindo uma fechadura, não fique ali apenas parado olhando. Fique atento aos seus arredores!

7. Jamais trairás o resto do grupo.
Nestes mundos de aventura, um aventureiro nunca está sozinho e sempre precisa de ajuda. Sendo assim, trair seus companheiro é uma péssima ideia. Você pode conseguir algo que quer agora, mas sua reputação estará manchada para sempre e da próxima vez que precisar de algo, pode ser que não ache ninguém disposto a confiar em você. Aventureiros fofocam bastante e são um grupo pequeno de pessoas. Cuidado.

8. Manter-te-ás focado no o objetivo da aventura.
É muito fácil se desviar do objetivo da aventura em uma masmorra cheia de tesouros e outras coisas interessantes. Cuidado. Muitas dessas coisas são usadas para atrair aventureiros tolos para um fim indescritivelmente terrível. Uma bela joia descansando sozinha sobre um pedestal em uma sala vazia? Tem armadilha ali, com certeza. Se manter focado no que vieram buscar é essencial para uma aventura bem sucedida. A cada desvio, recursos são gastos e risco são incorridos desnecessariamente, colocando em risco o objetivo principal da empreitada.

9. Dividirás todo tesouro que encontrar.
Essa é principalmente para os ladrões, mas todo aventureiro é um potencial ganancioso lunático. Você só obteve o tesouro que encontrou porque teve ajuda do seu grupo até ali. Eles tem direito e você tem o dever de dividir o que encontrou com eles. Caso contrário, não reclame quando o anel que escondeu do resto do grupo e agora colocou no dedo for amaldiçoado e ninguém quiser te ajudar a removê-lo.

10. Saberás que nem toda batalha precisa ser lutada e correrás quando necessário.
Vocês são um grupo de aventureiros em busca de tesouros, não um grupo de exterminador de monstros. Vocês não estão ali para matar tudo que se move, até porque muitas das criaturas podem acabar ajudando vocês, fornecendo informações ou serem muito mais fortes e devorar vocês sem muito esforço. A cada troca de golpes de espada você tem chance de não conseguir mais levantar a sua. Combate deve ser a última opção pare resolver qualquer problema que encontrarem. Negocie, suborne, fuja, se esconda. É muito mais seguro e muito mais lucrativo.

Se você gostou da postagem, visite a página do Pontos de Experiência no Facebook e clique em curtir. Você pode seguir o blog no Twitter também no @diogoxp.