sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

Resoluções RPGísticas de 2016


Todo começo de ano é igual. Acreditamos nas infinitas possibilidades e oportunidades que nos aguardam nos próximos 365 dias (no caso de 2016, 366 dias). Fazemos muitos planos, esperamos muitas coisas, sonhamos alto... Mas a verdade é que, na maioria das vezes, nunca conseguimos alcançar 100% daquilo que esperamos do ano, né? Mesmo assim, é importante estabelecermos objetivos, metas, resoluções para nos guiar, nos motivar, nos manter focados.

Em 2015, eu desejava ter feito muito mais do que fiz. No entanto, acredito que tudo que fiz, fiz com qualidade, com amor e paixão, pois fiz essas coisas para mim mesmo, e acredito que esse é o segredo de uma boa produção. Autenticidade, amor e produção de algo que você gostaria de ter. Para 2016, não será diferente. Eu quero muitas coisas, sonho com muitas coisas e, se tudo der certo, pelo menos algumas coisas eu conseguirei produzir!

Zine – Caveira Velha: Com a chegada do Dungeon Crawl Classics RPG, que sai em 2016 por aqui, é imprescindível que tenhamos zines com material alternativo, criativo e no espírito “Do It Yourself” disponíveis. Essa é a proposta do jogo, seu espírito e o torna tão interessante. Desejo, pelo menos, publicar duas edições da zine Caveira Velha com meu amigo Rafael Balbi, senão mais. Já temos bastante material e ideias para mais coisas não faltam. Torço para que a gente consiga fazer isto, e que o zine sirva como inspiração para que mais pessoas publiquem material assim. Ter blogs é ótimo, mas ter um zine, que seja palpável, é muito melhor.

Crônicas de Bruxos & Bárbaros: O meu RPG Bruxos & Bárbaros ainda não foi terminado, falta pouco, mas um dia sai. Enquanto isso, vou publicar uma adaptação dele para o DCC RPG, junto com ferramentas e recursos para mestres terem seus jogos de espada e feitiçaria no sistema. A proposta é ter algo altamente customizável, com vários geradores de conteúdo, ideias e ferramentas para que cada um monte aventuras e campanhas diferentes e da maneira que quiserem. Nenhum jogo será igual e ninguém vai precisar decorar detalhes para levar uma campanha em Anthelius. Aliás, vai ser possível abrir os livretos e tirar alguma ideia, gerar um gancho imediatamente, na hora do jogo! Acreditem, há como fazer isso!

Aventureiros do Mundo Perdido: Lembram quando eu comecei a falar de um outro RPG que estava fazendo por aqui, nos moldes de histórias de aventuras pulp, inspirado em Indiana Jones, Jornada ao Centro da Terra, Mundo Perdido e tal? Pois bem, minha vontade é transportar isso para o DCC RPG também, e acredito que ficará excelente! Terra Oca, dinossauros, nazistas, ocultismo, civilizações perdias, tesouros antigos, aventuras emocionantes e inspiração pulp no Appendix N! Isso grita DCC RPG pra mim! Acredito que vai dar para fazer uma adaptação bem legal, com uma porrada de ferramentas no estilo que citei acima. Gerar conteúdo utilizável de forma diversa por cada um!

Canal do XP no YouTube: Os canais de Board Games no YouTubo bombam muito. Esse novo canal de comunicação vem chegando aos poucos no RPG também, principalmente com uma galera que faz Streaming de sessões. Acho que está na hora do Pontos de Experiência se aventurar nessa área também, mas não se limitar a fazer Streamings de jogos (que eu quero fazer, principalmente para promover o DCC RPG e outros jogos da OSR), mas com vídeos com dicas, resenhas e reflexões sobre os RPGs que curto. Quem sabe entrevistas no estilo Talk Show e tal, tutoriais, vamos ver. As experiências começam em breve.

O Pequeno Manual do Mestre Maligno: Este é um projeto que eu tenho que fazer sair em 2016, até porque boa parte dele estaria parcialmente pronto. O projeto é um pequeno livro de dicas, conselhos, ferramentas e recursos para mestres de jogo que tem um estilo mais desafiador, solto e que não se preocupam em contar uma “história” apropriada com os heróis se dando bem ou algo do tipo. Não vai ser um daqueles livros de mestre para agradar a todos e dizer que tudo está ótimo e lindo, dependendo do seu estilo. Vai ser um livro para quem curte um estilo de jogo mais “Hard Core” mesmo, sem papas na língua. Se você tem uma fama, merecida ou não, de mestre maligno, cruel e tudo mais, pode ser que você se identifique. Mas lembro que, mesmo assim, não é um livro para mestres que acham que são adversários dos jogadores. Não é isso. Você os desafia e os leva aos seus limites. O interessante no jogo é ver o que eles fazem lá.

Mundo de Aventuras: Para quem não sabe, eu sou designer gráfico de formação (na Escola de Belas Artes da UFRJ) e foquei meus estudos e trabalhos na área dos livros infantis (inclusive tenho um livro publicado que escrevi, ilustrei, fiz tudo). Trabalhei com grandes mestres e me orgulho de manter contato com ele até hoje. Um deles, uma grande mestra, me deu um puxão de orelha um dia desses por não estar mais produzindo nada nessa área. Foi aí que bateu um estalo. Fazer um livro de RPG para crianças, produzido como um livro infantil! Há recursos para impressão “On Demand” muito bons para viabilizar isso! Agora com um filhote, isso é mais que um sonho meu, uma obrigação. Esse ano pretendo ao menos começar a trabalhar nisso.

Tem mais: Tem muito mais. Muitos projetos! Não sei se vou ter tempo de mexer com todos, mas vamos tentar. O Mundo Partido de Kael’Thuir, Alfabeto da Espada & Feitiçaria, Aventuras (tem uma pronta, pelo menos o texto), um RPG estilo White Box Print-and-Play gratuito... Enfim, vamos sonhando, porque isso é o que move o homem!

E vocês? O que gostariam de ver da gente? O que esperam de nós? Digam lá!

Se você gostou da postagem, visite a página do Pontos de Experiência no Facebook e clique em curtir. Você pode seguir o blog no Twitter também no @diogoxp.