sábado, 24 de outubro de 2015

Tornando seus NPCs (e mesmo PJs) mais críveis com 3 dicas

Aqui pelo blog você vai achar diversas postagens falando sobre como criar NPCs mais interessantes, vilões que adoramos odiar, NPCs mais ativos e outras coisas. São postagens muito importantes pois tratam dos principais aspectos que tornam esses personagens úteis nos nossos jogos. Mas, às vezes, o detalhe aparentemente insignificante pode fazer a diferença.

Pessoas de verdade possuem certas peculiaridades que as diferenciam e as caracterizam especialmente. Aquele pequeno detalhe na aparência, aquele hábito peculiar, aquele segredo que a contradiz, e as futilidades que as tornam humanas. Seus NPCs podem possuir tudo isso.

Detalhes: pense em um detalhe facilmente perceptível pelos personagens que destoe este NPC de outros similares. Nem todo guarda baixinho e atarracado precisa ser igual. Este pode ter um grande nariz redondo e vermelho. O outro pode ter os olhos quase fechados, dando-lhe uma aparente sonolenta, ou quem sabe estar sempre coçando o cotovelo esquerdo. São esses pequeninos detalhes insignificantes que podem causar uma impressão mais duradoura e realista sobre eles. Esses detalhes podem ser físicos, comportamentais, de vestimentas, do cheiro deles ou de qualquer coisa que os sentidos dos personagens capturariam imediatamente. E não precisa criar muitos deles, um ou dois no máximo já é suficiente.

Segredos: quando falo em segredos aqui, quero dizer algo que você não esperaria normalmente de tal indivíduo, como uma curiosidade que os personagens possam descobrir e entre em jogo. Talvez o menino de rua que o grupo salvou, além de ser um mão leve, seja um exímio desenhista e faça um retrato do grupo, ou ajude eles a fazer o retrato falado de um vilão. O guarda que vive correndo atrás do grupo para prejudicá-lo pode ter uma queda por gatos domésticos e quando os personagens salvarem o seu gato, ganham um amigo pelo resto da campanha. Mais uma vez, o segredo aqui é não querer reinventar a roda e criar algo demasiado elaborado. Coisas simples de nossas vidas pacatas e normais são mais do que o suficiente. Pense em seus familiares e amigos para inspirações.

Conversas inúteis: essa é uma técnica usada por muitos criadores de histórias para fazer com que o público veja seus personagens como pessoas muito mais complexas e envolvidas com muitas coisas além que se passa no momento. Apresente seus NPCs falando sobre coisas mundanas e inúteis ao jogo, como o porquê deles acharem que usar chapéu é fundamental para um mago de respeito, ou porque eles acham comer sopa algo nojento. Essas pequenas conversas banais dão um toque de leviandade à vida desses personagens no jogo, tornando-os mais críveis. Quem não se lembra da cena de Pulp Fiction em que o Vincet Vega e o Jules falam sobre massagem no pé e sanduíche do McDonalds?

Ah, e se pararmos para pensar, todas essas dicas são igualmente válidas para os personagens dos jogadores também. Quem quiser, realmente, criar personas divertidas e realistas no jogo, esses pequenos detalhes ajudarão muito!

Se você gostou da postagem, visite a página do Pontos de Experiência no Facebook e clique em curtir. Você pode seguir o blog no Twitter também no @diogoxp.