terça-feira, 30 de setembro de 2014

Um RPG favorito que ninguém quer jogar?! - #RPGaDay

O tema sobre o qual teria de falar hoje, dando continuidade nos meus "posts" atrasados do #RPGaDay, seria um RPG favorito meu que ninguém quer jogar. A ideia é muito boa e, com certeza, muita gente teria sobre o que escrever com esse tema. Porém, como sou um cara sortudo, eu não tenho esse problema.

Além do fato de eu apenas ter RPGs super legais, as pessoas que eu conheço e costumo jogar são bem abertas a experimentar jogos novos e são mais do clima de jogar qualquer coisa com os amigos do que se fechar apenas àqueles sistemas que eles gostam e não jogar mais nada. Aliás, acho que ninguém do Rio de Janeiro tem esse problema. Se eles quiserem realmente jogar algo, eles conseguem. É só levar em um dos encontros de jogadores de RPG que rola por aqui.

Em especial, o Saia da Masmorra é um desses encontros que foca principalmente em testar e experimentar jogos novos e não populares. Tanto é que o lema do encontro é algo assim: "Se você tem coragem de mestrar, nós temos coragem de jogar". E gente, já rolou muito RPG estranho e com ideias completamente malucas por lá e em todos eles o pessoal saiu se divertindo.

Já rolou RPG em que os personagens são gatos domésticos que protegem os humanos de criaturas sobrenaturais; um jogo pós-apocalíptico em que os personagens são todos clones do Kurt Russel (baseados nos personagens dos filmes); RPGs da década de 70; RPGs de gaveta (aqueles criados em casa por jogadores entusiastas); uma porção desses jogos indies que saem hoje em dia e muitas outras coisas. Não é à toa que esse é o meu encontro de RPG favorito.

Então é isso. Eu não tenho um RPG favorito que as pessoas não queiram jogar. Tudo que eu gosto e quero jogar eu consigo jogar sem problemas. É claro que sempre vai ter uma pessoa ou outra que não quer jogar algum jogo por qualquer razão que seja, mesmo as mais absurdas (como dizer que DCC RPG é d20 system). No entanto, tenho sorte de ter amigos e uma comunidade aberta e legal como a do Rio para conseguir jogar de tudo. Mas e quanto a vocês? Enfrentam esse problema de alguma forma?

Esta postagem foi a nº 25 do #RPGaDay! A próxima é sobre a ficha de personagem mais legal que eu já vi.


Se você gostou da postagem, visite a página do Pontos de Experiência no Facebook e clique em curtir. Você pode seguir o blog no Twitter também no @diogoxp.