quarta-feira, 17 de setembro de 2014

RPG Licenciado Favorito - #RPGaDay

Vamos lá, está quase acabando as postagens temáticas do Blog Fest #RPGaDay. Hoje o assunto é "Meu RPG Licenciado Favorito". Explicando melhor, um RPG licenciado é aquele que pega uma franquia famosa (às vezes nem tanto) e a transforma em um jogo de criar e vivenciar histórias. Como exemplos nós temos os vários RPGs do universo Star Wars, os RPGs dos heróis da Marvel, os RPGs do mundo do Senhor dos Anéis e por aí vai.

Eu admito que não costumo curtir tanto esses jogos, pois costumo preferir jogar dentro de um universo próprio, criado na mesa de jogo, onde todo mundo vai criando e descobrindo o cenário aos poucos. Porém, recentemente, vários desses jogos foram lançados e alguns deles são muito bons e trazem uma abordagem mais solta desses universos. Temos um jogo novo para o Star Wars, Firefly, Terra-Média, Marvel e outros. E gente, todos eles muito bons! Dá vontade de falar sobre todos!

Mas como eu tenho que escolher um só para comentar, vou com o Firefly RPG da Margaret Weiss Productions. Para quem não conhece ou sabe o que é Firefly, por favor, vai pesquisar no Google e arranja um jeito de assistir aos episódios dessa série. Ela só teve uma temporada mas foi tão legal que conseguiu formar uma legião de fãs pelo mundo.

Em resumo, esse seriado retrata as peripécias de um grupo de "contrabandistas" espaciais em um universo dominado (pelo menos em sua parte central) por um governo autoritário, corrupto e, até mesmo, maligno (só que em segredo, é claro). Acontece que, apesar de serem contrabandistas, a maior parte da tripulação da nave, que é um Firefly, tem um coração bom e acaba se metendo em enrascadas por conta disso. Mais um detalhe, a série tem todo um clima de ficção científica retrô por causa dos planetas mais isolados (afinal a tripulação quer ficar longe do goveno) e uma pitada bem Western, velho-oeste no espaço. É difícil descrever a série que é bastante rica, com personagens carismáticos, ótimo roteiro e diálogos impagáveis.

E o RPG traz tudo isso para nossas mesas de jogo usando o sistema Cortex Plus, que é perfeito para esse estilo rápido de narrativa e ação. Com regras bem simples e poucos detalhes mecânicos, o jogo permite que os jogadores e o mestre usem a criatividade ao máximo sem se meter na frente para limitá-los. O cenário vem com um nível de descrição bom mas sem entrar em detalhes demais para não criar "advogados de ambientação" e da espaço para o grupo criar seus próprio planetas, organizações e tudo mais.

E gente, esse RPG se joga muito fácil e flui que é uma beleza. Todas as vezes que joguei foi emoção do começo ao fim, com todo mundo participando, criando coisas e interagindo. Ele foca muito mais na histório e em como você quer usar seu personagem do que no que você pode fazer ou nos itens que você tem. Ele vem, faz o que tem que fazer e "Keep Flying"!

Quem quiser uma resenha mais completa desse jogo, é só visitar esse link. Mas e quanto a vocês? Qual o RPG de um universo famoso é o seu favorito?

Esta postagem foi a nº 21 do #RPGaDay! Em breve eu volto com a minha melhor compra de um RPG usado!


Se você gostou da postagem, visite a página do Pontos de Experiência no Facebook e clique em curtir. Você pode seguir o blog no Twitter também no @diogoxp.