sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Sendo um Jogador Melhor - 6 Coisas que Você Deve Fazer!

Ao contrário do que muitos pensam, a responsabilidade por um jogo bem sucedido e divertido recai não só nas costas do Mestre do Jogo mas, em grande parte também, nos jogadores e como eles conduzem seus personagens dentro do jogo. Afinal, o jogo existe em função deles e sem sua cooperação e, porque não, ação, o jogo não existiria.

Assim, para tentar ajudar os jogadores a assumir essa responsabilidade e fazer bonito na mesa, a séria "Sendo um Jogador Melhor" foi criada. A postagem de hoje, particularmente, vem trazendo algumas dicas sobre o que fazer com o personagem durante o jogo. São dicas simples mas que podem fazer a diferença entre um jogo qualquer e um jogo fantástico que será lembrado por anos. Elas são breves e não requerem muito esforço, apenas uma reflexão.

Seja um Protagonista: Em alguns jogos ou aventuras, pode ser que os personagens estejam mais reagindo ao que está acontecendo do que propriamente ditando os rumos do jogo mas, na maior parte do tempo, o ideal é que os jogadores decidam o rumo da campanha de acordo com os objetivos dos personagens. Eles são os protagonistas e o resto são apenas personagens de suporte. Sendo assim, os jogadores devem trazer a mesa as ambições dos personagens e criar situações em que elas possam vir a tona, agindo para alcançá-las.

Seja Ousado: Assim como os protagonistas de filmes e livros, os personagens dos jogadores devem ser ousados e tentar coisas diferentes e perigosas. Se prender a uma segurança e conforto a fim de preservar o personagem é completamente contraditório (pelo menos na maioria dos jogos de aventuras). É claro que você não precisa correr riscos desnecessários ou se jogar do alto de um precipício mas sim tentar resolver as situações de forma ousada e emocionante. Isso deixa o jogo com outro clima.

Seja Excelente: Não importa o que você esteja jogando, seja excelente naquilo que seu personagem de destaca e aja como se ele fosse. De maneira geral, o ideal não é tentar ser bom em tudo, mas focar em algumas atividades e tarefas icônicas, destacando seu personagem, criando sim fraquezas para ele e dando oportunidade para que outros personagens se destaquem em outras áreas.

Tenha Fraquezas: Como dito acima, é importante que seu personagem tenha fraquezas também. É importante que os personagens sejam falhos, humanos, para que possamos nos identificar melhor com eles. Aliás, é sobre isso que as histórias falam, sobre como os indivíduos superam desafios apenas de suas fraquezas. Metam-se em enrascadas, tomem decisões ruins e usem as suas qualidades para sair delas!

Seja Flexível: Apesar dos jogadores tem que agir como protagonistas e fazer valer as ambições dos personagens deles sobre o mundo do jogo, eles devem se lembrar de que não estão jogando sozinhos (há vários jogadores) e que o mundo de jogo pode trazer outros caminhos para aquilo que querem alcançar. Um bom mestre trabalhará as ambições dos personagens no jogo mas, às vezes, elas não serão tão óbvias. Um jogador não deve ignorar todos os ganchos de aventuras que aparecerem no jogo e nem se recusar a perseguir um curso de ação que outro jogador sugerir. Isso resulta em uma experiência de jogo mais rica e diversificada.

Coopere: Lembre-se de agir em conjunto e contar com os outros jogadores do grupo. Não pense em resolver todos os problemas sozinhos sem ajuda de outros personagens. Tente envolvê-los em seus planos, dando oportunidade para que todos possam participar. Da mesma forma, ofereça ajuda para os planos dos outros jogadores.

Algumas dessas dicas são de fácil implementação, outras merecem um cuidado e estudo mais demorado. De modo geral, ser um bom jogador é tão complexo como ser um bom Mestre de Jogo e igualmente importante para o sucesso de uma mesa de jogo. Concordam?

Se você gostou da postagem, visite a página do Pontos de Experiência no Facebook e clique em curtir. Você pode seguir o blog no Twitter também no @diogoxp.