quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Resenha - Tsuro of the Seas - Navegando em Mares Tumultuados... Por DRAGÕES!

Imagine-se dentre de uma embarcação frágil em meio de um mar revolto, com ondas gigantes, redemoinhos e... DRAGÕES que querem comer você e sua tripulação ainda vivos! Pois é, no jogo de tabuleiro "Tsuro of the Seas" você pode viver essa emoção e disputar com seus amigos quem vai ser o último sobrevivente nessa aventura.

Derivado do jogo original, "Tsuro" onde os jogadores assumiam o papel de dragões que voavam pelo céu disputando uma supremacia, o "Tsuro of the Seas" traz algumas novidades que, ao meu ver, tornam o jogo ainda mais interessante e divertido.

A base do jogo é a mesma: Os jogadores tem a frente deles um tabuleiro quadriculado onde devem posicionar suas embarcações para irem criando caminhos "aleatórios" com os "tiles" que recebem e compram a cada tudo. O objetivo é se manter dentro do tabuleiro e não colidir com outros barcos. No início isso é fácil mas, a medida que o tempo passa, os caminhos possíveis se reduzem e um movimento em falso pode te mandar para fora ou em direção a outro barco.

Mas no "Tsuro of the Seas" as coisas não são tão simples assim. Para aumentar a surpresa e variabilidade do jogo, há dragões no tabuleiro que se movimentam por ele e podem comer os barcos! A cada rodada, antes de colocar sua "tile" que ditaria o caminho do navio, o jogador deve rolar os dados para ver se os dragões acordam naquele turno e, se acordarem, o que eles fazem.

Cada dragão (há vários) faz uma coisa diferente dependendo do número sorteado. Eles podem ir para frente, para trás, para esquerda ou direita ou mesmo girar no mesmo lugar (mudando a direção que irão nas próximas rodadas). Há, também, a possibilidade de um novo dragão aparecer no jogo e sua posição é sorteada na hora, podendo surgir bem no quadrado onde há o barco de um jogador, matando-o (já aconteceu comigo algumas vezes).

Isso dá ao jogo outra dimensão e novas possibilidades. Além da estratégia e visão espacial desenvolvida observando os caminhos disponíveis e possíveis que você e seus amigos vão formando, a cada rodada tudo pode se alterar com o movimento dos dragões deixando o jogo mais caótico, mais emocionante e divertido.

Além disso, o jogo é bastante rápido, com partidas demorando em torno de 20 a 30 minutos e como cada partida é diferente e única por causa dos Dragões e pela quase infinita combinação de caminhos, você não cansará de jogar ele tão cedo.

Para quem quiser ver um "gameplay" bem divertido desse jogo, recomendo assistir o vídeo abaixo do Wil Wheaton e seu programa Tabletop!



E se você quiser adquirir esse jogo, ele está saindo por volta de 30 dólares no Amazon (isso sem frete ou impostos). Garanto que não vai se arrepender!

Se você gostou da postagem, visite a página do Pontos de Experiência no Facebook e clique em curtir. Você pode seguir o blog no Twitter também no @diogoxp.