segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Aprimorando e Adquirindo Ocupações em DCC RPG

No Dungeon Crawl Classics RPG, todo personagem começa com uma profissão/ocupação que o personagem possuía antes de se tornar aventureiros. Isto representa a área de conhecimento que ele tem, além daquelas coisas pertinentes à sua classe de personagem. Assim, um guerreiro que tiver como ocupação caçador, poderá rastrear besta. Um mago que tinha como ocupação Joalheiro, poderá analisar a qualidade e valor de joias e gemas. Isso é muito legal, mas tem um porém. Ao longo do jogo isso não se aprimora e não há maneiras de se obter proficiência em outras áreas, e nas histórias de Espada e Feitiçaria, os personagens vão adquirindo diversos conhecimentos e habilidades. Conan, por exemplo, começou como bárbaro, virou ladrão, depois pirata, depois general...

Longe de mim criar um sistema de perícias. Não desejo isso nem aos meus piores inimigos. Mas quem sabe um sistema simples para representar esse acumulo de experiências e habilidades de forma mais aberta e genérica e aberta. Me inspirando no próprio sistema de Cadeia de Dados do DCC RPG e na forma como um outro RPG (Barbarian of Lemuria) trata do mesmo assunto, pensei em um pequeno sistema para retratar esse aprendizado e aperfeiçoamento, permitindo que um personagem aprenda novas habilidades, aprimore as antigas e se torne mais experiente em diversos campos.

Aprimoramentos

Personagens se tornam mais experientes com o tempo e aprendem coisas novas com suas aventuras. Dessa forma, a cada nível, o personagem adquire um Ponto de Aprimoramento que pode ser usado para representar o aprendizado e o aprimoramento em certos campos de atuação.

Quando um personagem faz um teste de habilidade relacionado a alguma coisa que ele não tem conhecimento, ele faz com 1d10 ao invés de 1d20 (que é considerado um teste treinado - relacionado com sua ocupação inicial ou algo que todo aventureiro deveria saber). Gastando Pontos de Aprimoramento, um personagem pode se aperfeiçoar em uma certa área para usar dados maiores na cadeia de dados, até chegar a usar 1d20, ou mesmo 1d30, se ele se tornar um mestre naquela profissão.

Aprendendo e Aprimorando Habilidades

As habilidades serão sempre representadas por carreiras/ocupações. Ao invés de colocar na ficha que você sabe nadar, dar nós, se orientar no mar e etc., você colocaria que tem ocupação/habilidade "marinheiro", por exemplo. Todo personagem começa com as habilidades da sua ocupação de nível zero e de um aventureiro típico. Todos os testes que não se enquadram nessa categoria são feitas com 1d10.

Gastando Pontos de Aprimoramento o personagem pode (com aval do juiz, que se certifica que isso faz sentido, de acordo com os acontecimentos da campanha), o personagem pode adquirir novas ocupações ou se aprimorar naquelas que já possuí. A tabela abaixo mostra o custo em pontos de aprimoramento para cada passo nesta escalada até se tornar um mestre em determinada ocupação.


Nível na Ocupação
Custo em Pontos de Aprimoramento
Dado utilizado
Amador
1 ponto
1d12
Aprendiz
1 ponto
1d14
Iniciante
2 pontos
1d16
Profissional
2 pontos
1d20
Experiente
3 pontos
1d24
Mestre
3 pontos
1d30

Lembrando que cada nível exige o total de pontos indicado. Assim, para um personagem que não começou o jogo como caçador, levariam 6 níveis para se obter a ocupação em nível profissional, permitindo usar 1d20 para testes relacionados a esta ocupação. E para um personagem que começou como caçador se tornar um estre levariam outros 6 níveis (3 para se tornar Experiente, e mais 3 para se tornar um mestre e usar 1d30 nos testes).

Com esse sistema, um personagem pode acabar adquirindo habilidades de diversas carreiras, se aprimorar naquelas que ele mais se especializa ou algo entre esses dois extremos. Tudo isso sem gerar números e regras muito complexas e sem tornar desafios algo a ser ignorado. Mesmo rolando 1d30, um teste de dificuldade 10 ou 15 ainda é um certo desafio, ainda que as chances de passar sejam bem maiores.

Se você gostou da postagem, visite a página do Pontos de Experiência no Facebook e clique em curtir. Você pode seguir o blog no Twitter também no @diogoxp.