quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

O Mundo Partido de Kæl'Thuir - Zine Nacional para Dungeon Crawl Classics RPG

Eu sempre falei por aqui e para qualquer pessoa que me perguntasse sobre trazer o Dungeon Crawl Classics RPG para o Brasil que se isso ocorresse eu iria publicar um zine, nos moldes dos que saem lá nos EUA (Crawl!, Crawljammer, Crawling Under the Broken Moon, Metal Gods of Ur-Hadad), por aqui. Agora que já está certo a chegada desse livrão, chegou a hora de pensar em como será esse zine e que tipo de material eu irei publicar nele (e que aceitarei envio de material para sair nele também, em troca de edições gratuitas).

Para quem não conhece, esses zines são revistinhas caseiras, em formato de A5 (um A4 dobrado ao meio), impressas em casa ou em uma impressora a laser, em preto e branco, com uma capa em papel colorido, que traz material criado por fãs do jogo (não é um produto OFICIAL, embora seja licenciado). O objetivo é criar e distribuir material de apoio (como aventuras, classes extras, regras opcionais, magias, NPCs, monstros, itens mágicos e muito mais) no estilo "faça você mesmo" clássico Old School e com um preço acessível, estimulando que mais pessoas produzam material do tipo e contribuam. Com a que eu farei, não será diferente.

Eu fiquei algum tempo debatendo comigo mesmo que tipo de material e que foco eu daria para a zine. Se feria algo mais genérico a fim de embarcar o maior número de materiais possíveis e ficar mais padrão, como a Crawl!, mantendo a premissa de um mundo de fantasia medieval (ainda que com elementos pulp), ou se criaria um cenário e um tipo de fantasia mais diferente, como fazem os outros zines, ou quem sabe até me baseando em um desenho antigo, como fez o Crawling Under the Broken Moon. Foi então que eu me lembrei de um projeto de cenário de fantasia científica que eu iniciei a um bom tempo atrás mas acabei deixando para trás, mas que acho que cairia como uma luva para DCC e ainda daria oportunidade para muitas criações bem loucas: Kæl'Thuir, o Mundo Partido.

É claro que para deixar as cosias mais DCCficadas, algumas mudanças vão ocorrer, mas o conceito do cenário deve ser manter quase o mesmo. Kæl'Thuir, que no idioma comum do planeta quer dizer Terra Morta, é um mundo muito antigo, devastado por diversos cataclismas que deixaram para trás marcas de várias civilizações antigas e avançadas que viveram no mundo desde seu nascimento, passando pelo seu apogeu e desapareceram em seu declínio. As raças de homens que herdaram o planeta disputam seus últimos recursos e afirmam ser os verdadeiros descendentes dos Ancestrais, a raça de homens original e tida como perfeita, quase como deuses. Na ancestral Cidade-Estado de Bristari, o Lorde das Estrelas governa com mãos de ferro e oprimi os impuros e infiéis com suas leis dracônicas, condenando muitos às arenas e a sacrifícios para os deuses do cosmos. O mundo além dos muros da cidade é desconhecido pela imensa maioria da população e qualquer viajem é uma aventura, que pode revelar segredos ocultos, tecnologia perdida, tesouros ancestrais ou liberar demônios que jamais deveriam ter sido soltos.

As raça semi-humanas (elfos, anões e halflings) assumem uma outra roupagem neste mundo cataclísmico. Os elfos aqui são os remanescentes da raça dos homens violeta, conhecidos como Arphiens, seres com ligações a entidades de outros mundos e aptidão mágica natural. Os anões são os homens cinzentos, chamados na língua antiga de Darros, e se abrigaram debaixo da superfície por centenas de gerações depois do cataclisma que destruiu sua civilização antiga e agora tentam se reerguer e redescobrir o mundo depois de perderem quase todo o conhecimento que tinham. Por fim, os halflings são os homens marrons, chamados de Pekaris descendentes primitivos dos antigos que vivem nas últimas regiões selvagens, mas que parecem ser abençoados pelos Antigos de alguma forma. Há outras raças de homens espalhadas por Kæl'Thuir, mas a maioria é totalmente desconhecida pelos homens comuns e todas possuem seus próprios planos para o planeta partido.

Inspirado por contos de fantasia científica (como os contos de Dying Earth de Jack Vance, Barssom de Edgar Rice Burroughs) e cenários cataclísmicos (como Dark Sun, Duna), O Mundo Partido de Kæl'Thuir pretende trazer um mundo de campanha aberto para ser usado em qualquer mesa de Dungeon Crawl Classics, com estruturas fundamentais e bastante espaço para criação, apresentando localidades interessantes, personalidades, artefatos antigos, monstros novos, classes opcionais para o cenário, deuses e patronos do cosmos e muito mais. A primeira edição vira com diretrizes gerais do cenário, adaptação das classes básicas para o mundo, novas armas e equipamentos gerais, uma descrição inicial da Cidade Ancestral de Bristari, uma aventura de nível 0 chamada de "A Torre Impenetrável do Colecionador" e novos monstros do mundo de Kæl'Thuir!

O zine ainda aceitará receber material inspirado no cenário de colaboradores em troca de divulgação e exemplares gratuitos (não pretendo ganhar dinheiro com o zine, mas vendê-lo ao preço de custo+envio apenas). Então quem quiser contribuir com localidades interessantes, ilustrações, NPCs, Monstros, aventuras e outras coisas, será bem-vindo.

Sendo assim, preparem seus sabres e suas pistolas de rádium, o mundo de Kæl'Thuir está aberto a exploradores e aventureiros. Mas tomem cuidado, nem tudo que as civilizações antigas deixaram para trás deveria ser redescoberto pelos homens atuais.

Se você gostou da postagem, visite a página do Pontos de Experiência no Facebook e clique em curtir. Você pode seguir o blog no Twitter também no @diogoxp.