segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

Dungeon Carioca - RPG do Rio para o Brasil


O Rio de Janeiro tem muitos RPGistas. Tudo bem que eles estão espalhados pelos quatro cantos do município e também do estado, mas somos muitos, mais do que eu imaginava até pouco tempo. Pipocam por aqui e por ali encontros organizados pelos próprios jogadores, a fim de conhecer outros indivíduos com a mesma paixão pelo hobby que eles, de conhecer novos jogos, e de disseminar esse jogo tão divertido que é o RPG. Eu admito que não conheço todos os encontros, e nem frequento todos que eu conheço, mas sei de pelo menos cinco desses que acontecem no estado do Rio. Temos o RPG no Bob's Tijuca, RPG no Bob's de Campo Grande, o Saia da Masmorra, o RPG na Região dos Lagos, e, mais recentemente, o Dungeon Carioca.

E é sobre este encontro, e grupo, que eu quero falar hoje. Ele não tem nem um ano ainda e talvez seja o maior e mais bem organizado encontro que temos no estado inteiro. São sempre mais de 10 mesas de jogos diferentes acontecendo todo mês, desde de sistemas caseiros, em playtest, RPGs Indies, RPGs Nacionais, e até os mais conhecidos, como D&D, Storyteller e outros. Lá não tem preconceito, cada um joga o que gosta sem ninguém questionar, a única regra é se divertir.

Além disso, o encontro conta com uma barraquinha que vende RPGs novos, RPGs usados, quadrinhos, livros de literatura que tem a ver com esses jogos, dados e outros acessório. Aliás, se você tem uns livros em casa que quer se desfazer, pode levar para lá que o pessoal faz um esquema para vender por ali. É legal notar que muitos produtos que estão a venda no Dungeon Carioca são dos apoiadores do evento: RedBox, RetroPunk e Jambô (apesar de outras editoras apoiarem ocasionalmente também). Essas editoras estão sempre oferecendo brindes legais para mestres e jogadores nos encontros, algo que eu nunca tinha visto aqui pelo Rio de Janeiro.

E o que eu percebo a partir disso? Que o Dungeon Carioca é um encontro agregador. Ele trás diversos jogadores, de diversos jogos e estilos diferentes sobre o mesmo teto e os coloca para dividir experiências ao invés de se separarem e ficarem disputando qual o melhor jogo. Ele trás material e tenta parceria com diversas editoras e grupos de RPG, sem fazer panelinhas ou ficar com preconceito com esse ou aquele grupo. Não há preferência de um gênero ou estilo em detrimento de outro. Pelo contrário, eles fazem de tudo para trazer os mais variados jogos para o evento, e introduzir novos jogadores ao hobby. Já aconteceram palestras com autores de jogos, de romances relacionados ao jogo e outras coisas.

Mas isso é só o começo. O Dungeon Carioca quer mais, quer ser atrativo até para quem não é do Rio de Janeiro. Como todo bom aventureiro, eles são audaciosos e corajosos, sempre em busca de tesouros ainda maiores. Mas para isso eles vão precisar de uma ajudinha nossa. Uma das coisas que grupos e organizações usam para conseguir apoio e confiança de investidores e empresas é um demonstrativo de público, de clientes, de potenciais consumidores. Hoje em dia, algo que serve como um indicativo disso pode ser até mesmo a quantidade de "curtidas" que o grupo tem no Facebook, e isso a gente pode ajudar a subir.

Se tem um grupo que acredito ser capaz de voltar a colocar o Rio de Janeiro de volta no mapa RPGístico de eventos, é o pessoal do Dungeon Carioca. Por isso, quem puder, dá uma passada lá na página do Facebook deles e dê um "curtir/like". Você não perde dois minutos e pode acabar ganhando um aliado forte para propagação desse hobby no Brasil. Aliás, em breve, vai rolar uma promoção por aqui para sortear um exemplar do Goblins em Campanha da editora Unza cedido pelo Dungeon Carioca!

Então é isso aí, gente. Guardem esse nome, Dungeon Carioca. Acredito que em breve ele caira no papo de RPGístas pelo país a fora, e se torne uma referencia não só por aqui, mas no país inteiro. Quem sabe em um futuro próximo não vemos um evento grande acontecendo no Rio.

Se você gostou da postagem, visite a página do Pontos de Experiência no Facebook e clique em curtir. Você pode seguir o blog no Twitter também no @diogoxp.