sexta-feira, 26 de julho de 2013

Apêndice Nosso - O Preço do Amanhã

Inaugurando mais uma coluna irregular aqui no blog, vou falar sobre coisas que inspiram nossa imaginação e nos presenteiam com ideias para utilizarmos em nossas mesas. Em homenagem ao "Appendix N", chamarei a coluna de "Apêndice Nosso", já que serão as nossas referências e inspirações.

Para começar nossa jornada por esse infinito mundo de referências, vou falar de um filme que vi recentemente, ao qual eu não dava nada, mas me deu uma porção de ideias. "O Preço do Amanhã" ("In Time" no original), é um filme futurita, de ficção científica, em que a humanidade passou a viver com envelhecimento controlado, e a moeda mundial é horas de vida. Dessa forma, os ricos e poderosos vivem praticamente para sempre, e as classes menos abastadas morrem a qualquer momento em que acaba seus segundos. Esse cenário, por si só só já dava um baita jogo de ficção científica, cyberpunk, com intrigas e essas coisas (fica a dica).

Mas como eu sou fã e apaixonado por fantasia, decidi por criar algo inspirado nesse filme mas para mundos de fantasia medieval. Pensei em talvez um bruxo, feiticeiro, ou demônio que lidasse com a vida e com o tempo, fazendo acordos e negociando tempo de vida com seus clientes, e envolvendo os personagens dos jogadores no momento em que eles descobrem que seus familiares amigos ou outras pessoas queridas estão prestes a morrer ainda jovens, pois o tempo delas acabou. Poderia ser uma aventura envolvendo intrigas, investigação, e traições, onde as pessoas se enganariam e venderiam umas as outras por mais tempo de vida. Abaixo vou escrever uma pequena sinopse de uma aventura inspirada nesse tema.

O Culta de Szalay

Szalay era um demônio menor, das profundezas do Abismo Infinito. Embora pouco poderoso, ele sempre foi extremamente ardiloso, e rapidamente foi acumulando mais poder, com a quantidade de mortais tolos o suficientes e que acreditavam estarem lidando com um demônio fraco. A principal coisa que Szalay tomava de seus vítimas era tempo de vida, as vezes apenas alguns dias, semanas, meses, mas outras vezes, dependendo do desespera delas, anos. Com isso, depois de milhares de anos, Szalay possuia séculos e milênios de vidas mortais para negociar, e foi tomando posições de destaque na hierarquia (se é que existe uma) das forças caóticas da Escuridão.

Recentemente ele fez um acordo com o Bruxo Agerbh, garantindo-o centenas de anos de vida em troca de centenas de vítimas que, sem saber, estão entregando anos de vida ao demônio diariamente. Agerbh criou um culto sinistro que promete melhorias para o povo de uma pequena cidade (trazidas por sua magia negra) em troca de adoração a Szalay, disfarçado de uma entidade. As orações, em uma língua que não compreendem, oferecem, aos poucos, anos de vida ao demônio e ao feiticeiro.

Só que algo começa a dar errado. Algumas poucas pessoas descobrem o que está acontecendo, ou ao menos chegam perto de descobrir e desaparecem. E aí que pode entrar os personagens. Será que alum contato deles desaparece. Será que um mestre os chama para auxiliar na busca por informações? Será que as promessas de fortunas espalhadas pelo culto as atraem e eles se veem envolvidos em uma trama de mentiras, traições, e feitiçaria negra?

Isso poderia descambar para uma boa aventura urbana, de investigação, exploração, e roleplay, com um final em que os jogadores combatem o Bruxo Agerbh, apenas para descobrir que quem está por trás de tudo é o demônio Szalay. Como eles conseguiriam devolver o tempo às pessoas poderia ser o objetivo de uma futura aventura, assim como o demônio poderia se tornar um inimigo recorrente deles.

(Estatísticas para Bruxos & Bárbaros)
Agerbh, o Bruxo
S: 13 / R: 6d4 (16); CA: 15 / P: 1; Mov: 10; Inic: 1d10; Atq: +6 (1d8+6, 10/20/40, Rajada Necrótica) ou +3 (1d6, cajado de ossos); DAC: 1d6; DEC: 1d4; HE: Imune a magias que lidam com tempo; Roubo de Tempo, escolhe um alvo até 15 metros que deve fazer uma JP contra morte ou perder 1d4 pontos de Sangue, fazendo com que Egerbh recupere a mesma quantidade); JP: +6/+4/+5/+4/+2; Al: Caótico; Moral: 9; Pertences: Manto Negro, Jóias (valor de 50 m.o.), Cajado de Ossos (+1 para magias da escuridão, morte, e sombras, mas deve ser caótico para utilizá-lo).

Se você gostou da postagem, visite a página do Pontos de Experiência no Facebook e clique em curtir. Você pode seguir o blog no Twitter também no @diogoxp.