quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Pontos de Partida - Carnaval

Pontos de Partida são uma séria de postagens com o objetivo de fornecer algumas ideias que podem ser usadas para criar aventuras, mini-campanhas e, quem sabe até, campanhas inteiras (isso vai depender de cada um). As ideias são apresentadas com um contexto, uma ambientação mais apropriada e algumas perguntas que você pode responder para ir formulando a aventura. Não tenho a pretensão de ser a pessoa mais criativa do mundo (mas eu até tento ser criativo) e algumas idéias podem ser baseadas em algum filme, livro ou história que você ouviu antes, mas com certeza elas podem ser modificadas e camufladas de forma que sejam novas para seus jogadores. O objetivo é, com poucas palavras, propor uma situação ou cenário que estimule a cabeça a pensar em algo. Não são aventuras completas, com encontros, monstros e soluções pré-definidas, mas sim Pontos de Partida para que se cada um possa desenvolver as aventuras como achar melhor.

O tema, desta vez, será o Carnaval. Essa festa começou na Grécia como agradecimento aos deuses da fertilidade e foi adotada pela Igreja Católica no final do século VI. Era uma celebração de "adeus à carne" (daí o carnaval). A festa, mais ou menos, nos moldes que temos hoje teve origem na frança na época vitoriana, com fantasias e desfiles. Mas, atualmente, o maior destaque do carnaval mundial é o Rio de Janeiro, com seus blocos de carnaval de rua, escolas de samba luxuosas e desfiles. Mas o que mais o carnaval nos lembra?

Bem, para mim, lembra muitas coisas, boas e ruins. Diversão, fantasias, romances passageiros, emoções rápidas e dança são algumas coisas boas que me veem à memória. Mas outras coisas me veem à cabeça, também, tais como violência, confusão, descontrole, excessos. Carnaval é uma época em que os limites morais e racionais são deixados de lado por uma busca por prazer e diversão inconsequente e isso pode dar origens a diversas aventuras, não é?

Adeus à Carne: O final de inverno é um tempo de privações para agradecer aos deuses a primavera que chega. Porém, a semana anterior a essa privação é usada como um último agrado ao corpo antes da penitência. Numa cidade, um grande festival está sendo organizado para durar uma semana inteira e, é claro, o grupo de aventureiros está lá (o motivo pode ser desde a contratação deles como guarda costas de uma autoridade que estará por lá até pura e simples diversão deles mesmos). Só que nem tudo é motivo para festa. Após o primeiro dia de festividades, que parecem estar saindo do controle, um corpo é encontrado pendurado de cabeça para baixo com a pela arrancada. Uma visão terrível que se repete a cada dia, sempre aumentando o número de vítimas em um. O que está acontecendo? Quem é responsável por isso? Talvez um grupo religioso seja contra essa semana de prazeres carnais e esteja distribuindo justiça "divina" naqueles que mais se exaltaram. Talvez seja o modo como uns dos festejadores sintam prazer. De qualquer forma, vai caber ao grupo de heróis descobrir quem está por trás disso e por um fim a essa ameaça.

Carnapocalipse: Os personagens são um grupo de pessoas que vão a uma cidadezinha onde o carnaval de rua é bem famoso (tipo Ouro Preto, Juiz de Fora, Olinda ou Diamantina) e o primeiro dia é muito legal e divertido. Bebem muito, conhecem pessoas (e fazem vocês sabem bem o que com elas) e no final vão dormir. Pela manhã eles são acordados por uma pessoa batendo na porta desesperada, pedindo socorro. Quando abrem, veem uma mulher, com a roupa toda suja de sangue, uma mordida no ombro, chorando e pedindo ajuda, atrás, andando tropegamente, uma outra pessoa, uma que eles tenham conhecido na noite anterior, com a bota aberta, olhos revirados, zumbificada. Um apocalipse zumbi aconteceu da noite para o dia na cidade. E agora? O que eles irão fazer? Há outros sobreviventes? O que farão com a mulher que foi mordida? Para onde irão? Como será ver zumbis com fantasia de carnaval?

Fantasias: Essa história vai fugir um pouco da temática de festa, mas vai focar nas fantasias. Um grupo de exploradores espaciais que viaja a planetas em busca de vida, recursos ou outros motivos acabou pegando um passageiro indesejado mas não sabe disso ainda. Um alienígena que consegue mudar de forma livremente se infiltrou na tripulação e agora vive com os exploradores, assumindo a forma de qualquer um deles sempre que alguém ficar ausente. O objetivo da criatura pode ser desde simplesmente querer conhecer outras culturas ou um plano mais elaborado e maligno como estudar e substituir alguém de comando do grupo. Essa é uma história que pode ser encaixada em uma campanha que já tenha outro tipo de história e ir se formando ao longo das aventuras, até que os jogadores percebam que há algo errado.

Bem, por hoje é só. Espero que essas pequenas idéias possam ajudar alguém a passar o tempo nesse carnaval. Eu, particularmente fiquei com vontade de começar uma campanha de Shotgun Diaries com a ideia do Carnapocalipse. E vocês? Alguma dica para aventuras com temática do carnaval?

Se você gostou da postagem, visite a página do Pontos de Experiência no Facebook e clique em curtir. Você pode seguir o blog no Twitter também no @diogoxp.