quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Modos à Mesa... de RPG.

Muitas dicas são dadas de como criar aventuras mais divertidas, como fazer personagens memoráveis, como transformar sua campanha em um épico e outras coisas. Mas pouca coisa é dita sobre como se portar em mesas de RPGs. Apesar de parecer uma assunto chato, ele é muito importante, principalmente para frequentadores de encontros, nos quais você geralmente joga com pessoas que você não conhece direito. Já diz o ditado, "a primeira impressão é a que fica".

Antes de mais nada, devemos nos lembrar que estamos indo jogar para se divertir, assim como todas as outras pessoas. Mas a nossa diversão não é mais importante que a de ninguém. Como qualquer evento social, ainda mais no RPG, o bem estar de cada participante depende dos outros. Assim, devemos nos conter em alguns momentos para deixar que a diversão de ninguém seja atrapalhada. Aqui vão algumas dicas, que embora pareçam óbvias para muitas pessoas, pode não ser para tantas outras.

Respeitem o horário combinado. Isso vale para todos, tanto jogadores como mestres. As pessoas reservam certo espaço de tempo para jogar e esperam conseguir jogar nesse intervalo. O que acontece muito é atraso. Tanto da parte do mestre como dos jogadores. Quando é o narrador que chega tarde as pessoas as vezes não sabem se vão jogar ou não mais porque não sabem se terão tempo, ou as vezes até foram fazer outra coisa. Além disse a aventura fica corrida e "improvisada" para caber no horário inicial, o que não é o ideal. E quando os jogadores chegam tarde? O mestre tem que dar um jeito de explicar ou porque o personagem dele não fez nada durante todo aquele tempo ou como ele surge do nada no mundo (sim estou exagerando). Isso prejudica o andamento da mesa e a suspensão de realidade de todos os envolvidos, o que, novamente, não é bom. Portanto galera, façam o possível e o impossível para respeitar os horários. Todos tem compromissos, tanto antes ou depois da mesa, por isso, aquele horário combinado deve ser seguido.


Saiba quando falar. Todo mundo na mesa tem coisas a dizer, quer contar novidades, falar o que seu personagem faz, enfim, quer se comunicar. Mas deve haver espaço para todo mundo. Tente deixar as outras pessoas falarem. Não interrompa as pessoas, espere elas terminarem da falar para acrescentar o que você quer dizer. Ninguém é dono da verdade absoluta, ou mesmo que você seja (acredite, você não é), não é educado interromper ou impedir as pessoas de se expressarem. Além disso, quando estiver interpretando seu personagem tente não tomar o tempo todo do jogo apenas com as falas dele e fazer toda a interação com os personagens da história, tente deixar que outros jogadores participem dos diálogos também (são todos protagonistas da história). Aqui vale o mesmo conselho de antes, não interrompa, e mais um, não tente controlar o que os outros falam.

Mais importante do que saber quando falar, é saber quando calar a boca. Quando for sua vez de agir, faça o que você tiver que fazer, fale o que tiver que falar, role os dados, faça seu show e quando terminar, passe a vez para o próximo, e fique quieto. Muitas vezes as pessoas começam a ter diálogos paralelos ao jogo enquanto é o turno de uma pessoa ou quando o mestre está explicando algo para um jogador, e isso atrapalha muito o jogo. Desconcentra, dificulta o acompanhamento do que está acontecendo, torna difícil manter a sensação de que estão naquele mundo de fantasia. As vezes o papo fica tão alto que não dá para ouvir o mestre ou o jogador que está justamente jogando RPG porque os outros estão falando demais. Gente, por favor, no turno de vocês façam o que tem que fazer e depois prestem atenção no resto da mesa.

Aproveitando o assunto da fala, e o celular? Hoje em dia todo mundo tem um, e é praticamente instintivo atendê-los. Mas se for atender, peça licença, saia da mesa e fale rápido, de preferência, evite fazer isso no seu turno. Se tocar e for sua vez de agir, atrase sua vez ou escolha suas ações rápido e termine-as antes de atender. Eu sei que algumas vezes (raríssimas, diga-se de passagem) pode ser alguma emergência, mas se não for seja rápido e volte para o jogo. Ficar atrasando a mesa de todo mundo batendo papo sobre o jogo de futebol, a noitada de ontem ou a nova capa da Playboy é uma falta de consideração com todas as outras pessoas que estão lá para jogar. Sendo assim, seja rápido e peça licença.

Outra coisa, cuidado ao comer na mesa. Comida é uma presença praticamente obrigatória nos jogos, principalmente aqueles que levam cerca de quatro horas (o que é quase a norma), mas se você for comer, tenha cuidado para não sujar nada, como fichas, livros, dados, miniaturas. Primeiro que é bem provável que essas coisas não sejam apenas suas, e mesmo se forem outras pessoas estão jogando e usando-as ao mesmo tempo que você. Se for comer algo com farelos ou grudento, tenha certeza de que lavou a mão depois que terminar pra voltar a jogar normalmente. E questão de educação, não custa nada oferecer aos outros.

Falando sobre coisas sobre a mesa, cuidado com o espaço que você ocupa. A mesa é para todos e cada um pode botar algumas coisas sobre ela, não ocupe a mesa toda com as suas coisas. Isso é um problema maior em encontros, já que, geralmente, as mesas são menores. De maneira geral, há espaço para cada jogador deixar sobre a mesa sua ficha, papel avulso, lápis, borracha e um livro de regras, mas parece que tem gente que sente necessidade de colocar toda a mochila sobre a mesa e descarregar tudo que trouxe. Isso, além de causar uma certa confusão, causa desconforto para as outras pessoas que estão jogando. Vamos tomar cuidado para não invadir o espaço dos outros.

Tomem cuidado também para não pegar as coisas dos outros. Muitas das vezes jogamos com pessoas que não são propriamente "amigos" nossos. As vezes é a primeira vez que vemos aquelas pessoas ou só a conhecemos de vista. Então, só pegue as coisas que são colocadas sobre a mesa para todos pegarem. Geralmente o mestre fornece dados para os jogadores, e essas podem ser pegos e rolados normalmente, mas se um jogador trouxer seu próprio dado para jogar, não pegue o dado dele sem permissão. Além de ser indelicado, tem muita gente que é supersticiosa com dados. Eu já tive uma lapiseira arrancada da minha mão enquanto anotava algo por um jogador (que é a maior inspiração para esse post) que queria escrever algo. Se quer usar alguma coisa de alguém, peça antes, é bem provável que a pessoa deixe você usá-la.

Falando do jogo em si agora. Preste atenção e não demore muito quando for sua vez. Se estiver em uma cena interpretativa e social e seu bárbaro não tiver as perícias necessárias para se sair bem no encontro, isso não é motivo para você virar as costas e escrever no facebook com seu celular. Além de ser desrespeitoso com os outros que estão jogando, você pode perder detalhes importantes da história que podem não só diminuir a diversão, mas atrapalhar o andamento do jogo quando as pessoas tiverem que parar e explicar tudo de novo para você. Isso me leva ao segundo ponto, o de não demorar muito. Fique atento quando estiver chegando a sua vez de agir, tenha preparado o que você pretende fazer ao invés de só pensar nisso quando for sua vez. É muito chato ter que ficar esperando a pessoa se decidir porque não estava prestando atenção ou não se preparou.

Enfim, esses são só algumas dicas para que os jogos corram melhor e sem deixar ninguém irritado ou chateado com os outros participantes. Educação é fundamental também no RPG.