quinta-feira, 7 de agosto de 2014

O RPG mais Intelectual que eu tenho - #RPGaDay

É engraçado como a gente acha que vai ter bastante tempo livre para fazer um monte de coisas nas férias. Parece que eu tenho menos tempo do que quando estou trabalhando normalmente. Enfim, voltando às postagens do #RPGaDay, hoje é dia de falar sobre o RPG mais intelectual que a gente tiver. Algo um pouco subjetivo, mas eu acho que tenho algo que se encaixa muito bem.

O jogo se chama Empire of the Petal Throne, escrito por M. A. R. Barker e publicado pela TSR em 1977. O sistema de jogo, como todos dessa época, é derivado do Original Dungeons & Dragons mas com modificações e interpretações próprias. Mas o que o qualifica como o RPG mais intelectual que eu tenho não é bem suas regras, mas seu cenário, que é parte integral do jogo e que o torna tão cultuado por aí. Segundo as próprias palavras de Gary Gygax, é o "mais grandioso cenário de fantasia já criado".

Para termos uma noção, o mundo criado por M. A. R. Barker é comparado com a Terra-Média do Professor J. R. R. Tolkien, tanto em escopo, complexidade e potencial. Da mesma forma como o seu colega mais famosos, Barker criou línguas, linhagens e toda uma história rica para esse mundo que mistura fantasia, ficção científica e outras coisas. Ou seja, há sociedades medievais convivendo com ruínas de civilizações avançadas, alienígenas, feitiçaria, magia, mas tudo com uma história muito bem elaborada e criativa.

A fim de sentir um gostinho do jogo, segue o texto chamativo na contra capa da Boxed Set (tradução livre): "Tékumel, o mundo de fantasia e aventura. O cenário desse jogo de fantasia é um planeta alienígena onde um cataclisma cósmico prendeu humanos e invasores alienígenas em eras passadas. Um mundo hostil de uma flora e fauna venenosas, com raças nativas inteligentes e vingativas! A humanidade e seus aliados precisam lutar para sobreviver com nada além de tecnologia medieval, mas a magia os ajuda também... E a certos poderes sobrenaturais que podem intervir."

Atualmente, o jogo é vendido em PDF no RPGNow, mas eu dei uma tremenda sorte de conseguir uma caixa original de 1977 muito bem conservada. Ainda não joguei mas é algo que pretendo corrigir em breve.

Esta postagem foi a nº 7 do #RPGaDay! Amanhã tem mais, com uma postagem sobre meu personagem favorito!



Se você gostou da postagem, visite a página do Pontos de Experiência no Facebook e clique em curtir. Você pode seguir o blog no Twitter também no @diogoxp.