quinta-feira, 9 de maio de 2013

Usando Barbarians of Lemuria em outros Jogos - Carreiras para Old Dragon e outros jogos da OSR

Old Dragon e outros jogos da OSR (baseados nas edições clássicas do jogo de fantasia original) não costumam possuir um sistema de perícias como padrão do jogo. Embora alguns deles tenham sistemas opcionais para tanto, a maioria faz uso do Testes de Atributos, que funcionam com um potencial geral do personagem em diversas esferas, ao invés de depender de uma lista mais detalhada de perícias.

Eu, sinceramente, prefiro uma abordagem mais solta e menos específica das habilidades dos personagens. Acredito que isso dê mais liberdade e incentive a criatividade dos jogadores, mesmo que não seja tão realista. Um jogo que faz um misto das duas abordagens com maestria, e ainda ajuda a criar um histórico para o personagem, é o Bárbaros da Lemúria. Nesse jogo, os personagens possuem carreiras ao invés de perícias específicas, que ditam o tipo de habilidades que eles são mais proficientes. Por exemplo, um personagem com a carreira "Mercenário" teria conhecimento tático de combate, uma certa habilidade em negociações, provavelmente alguns contatos, graças a trabalhos anteriores, e quaisquer outras capacidades que pudessem ser justificadas pelo seu passado como mercenário.

Outra coisa legal, é que as carreiras ajudam a contar um pouco da história do personagem. No Bárbaros da Lemúria, cada personagem começa com quatro carreiras, e é incentivado a escrevê-las em sua ficha em ordem cronológica em que se enquadrou nelas. Assim, um personagem que tivesse as seguintes carreiras (em ordem): Nobre, Escravo, Pirata, e Mercenário, poderia ter começado como um nobre, mas sofrido uma traição, sendo capturado e vendido como escravo. Assim, ele ficou por um bom tempo, até conseguir fugir e se juntar a um bando de escravos que atacaram as terras de seu antigo senhor. Depois de alguns anos no mar, aprendendo a sobreviver e ganhando uma paixão pela aventura, ele desce em terra firme, para buscar vingança contra aquele que o traiu. Se torna mercenário, a fim de conseguir meios para alcançar seus objetivos, e talvez conseguir aliados para sua missão. Legal né? Agora vamos ver como podemos usar isso em jogos como Old Dragon e outros Retro-Jogos.

Carreiras: No caso dos jogos Old School, em que os personagens começam, via de regra, mais inexperientes, recomendamos que cada personagem comece apenas com 3 pontos para carreiras, podendo, assim, escolher três carreiras, cada uma com um ponto só, ou duas carreiras, uma com dois pontos e outra com um ponto somente. Não é recomendado deixar que um personagem comece já com 3 pontos em uma única carreira. Carreiras podem ser qualquer tipo de profissão, atividade, ocupação, ou mesmo as classes dos personagens (significando um conhecimento mais aprofundado das atividades relacionadas a ela). Esses pontos indicam o quão proficiente é o personagem naquela carreira, e nas atividades relacionadas a ela (e provavelmente o tempo em que o personagem investiu naquela atividade).

Carreiras em Jogo: Sempre que o personagem for fazer um Teste de Atributo para realizar alguma ação que tenha relação com sua carreira (ele pode descrever sua ação de forma que isso ocorra), ele pode somar seus pontos de Carreira ao seu atributo temporariamente, para fins do teste. Ou seja, ao invés de ter que obter um resultado igual ou menor que o atributo em questão, o jogador precisará obter o mesmo resultado só que comparando com um valor aumentado de acordo com os pontos da carreira. É dever dos jogadores justificar como cada carreira beneficia cada ação.

Adquirindo mais Pontos de Carreira: A cada três níveis (assumindo-se um máximo de 20 níveis), o personagem ganha mais um ponto de carreira, podendo aprimorar uma carreira que já possui, ou adquirir uma nova (mas deve justificar isso de acordo com o ocorrido na campanha).

Bem, acho que é isso. Já dá para ter uma boa noção de como o sistema funciona e proporciona, além de uma maneira dos personagens se destacarem em determinadas áreas, uma boa ferramenta para ajudar a contar a história do personagem.

Se você gostou da postagem, visite a página do Pontos de Experiência no Facebook e clique em curtir. Você pode seguir o blog no Twitter também no @diogoxp.