terça-feira, 24 de março de 2015

Criação de Personagem Emergente - Um jogo dentro de outro jogo!

A postagem de hoje é inspirada (ou copiada) de uma feita pelo +Adam Muszkiewicz no seu blog Dispactches from Kickassstan, que aliás é um ótimo blog de RPG para quem curte jogos da OSR e outras coisas (é o blog do Metal Gods of Ur-Hadad também). Ele criou, em conjunto com outras pessoas, um método de criação de personagens emergente, que é basicamente um jogo dentro do seu RPG, que eu experimentei na sua campanha de Ur-Hadad no Google Hangouts e usei na minha mesa de DCC RPG também, de forma bem sucedida e divertida.

Esse procedimento é ideal para quem quer começar a jogar de imediato e gosta de criação de personagens aleatórias (ou com boa dose de aleatoriedade), e jogos que não exigem tanta customização e detalhes mecânicos (nominalmente, praticamente todos os sistemas da OSR). Eu o utilizo, principalmente, para personagens de nível 0 de Dungeon Crawl Classics RPG e foi com alguns deles que eu primeiramente experimentei esse "método". Ele consciste, basicamente de 3 passos simples e você pode começar a jogar, praticamente, imediatamente.

1º Passo: Primeiramente, você (o jogador) deve definir alguns conceitos básicos sobre o personagem que serão verdade independente de outros fatores do personagem. Eles são o mínimo necessário para se começar a jogar e você poder ir criando os personagens. Qual é a ocupação pretérita dele? No caso do DCC RPG isso importa nas habilidades que ele possui inicialmente, seu equipamento inicial e diz um pouco sobre como ele age. No caso de outros jogos, você pode definir, de antemão, a classe do personagem (e suas habilidades particulares) também, mesmo sem saber os atributos. Outra coisa legal é saber o augúrio do personagem, que no DCC RPG define como a Sorte do indivíduo o afeta e pode moldar seu futuro. E isso pode trazer consequências interessantes para quando o personagem testar sua Sorte, e já ir moldando sua personalidade.

2º Passo: Preenchimento da ficha aos poucos. Os valores de todas as estatísticas e detalhes restantes são sorteados à medida que eles são necessários. Você vai atacar o morto-vivo que se levantou com sua pá? Ok, role 3d6 para ver qual o valor da sua Força. Você precisa se esquivar da armadilha de lâminas que tenta cortar sua cabeça? Você vai precisar de uma jogada de Reflexos, por isso role 3d6 para sua Agilidade. E assim vai. Uma coisa legal que o Adam fez comigo foi deixar eu apostar se o valor do atributo seria alto (13-18), médio (9-12) ou baixo (3-8) e, se eu acertasse, ganhava um bônus de +1 para o atributo Sorte (mesmo se não o tivesse rolado ainda). Entretanto, se eu errasse, eu perderia -1 nele também. Você não é obrigado a apostar a cada vez que gerar um atributo, mas se tentar pode ganhar algo ou perder. É interessante notar que quando usado para personagens acima do nível 0, este método pode resultar em alguns valores de atributos pouco compatíveis, como um mago com Inteligência 5. Por isso, se jogando com classe pré-determinada, deixe que os jogadores possam designar um atributo rolado para outro atributo ainda em aberto e rolar novamente os 3d6 para o atributo sendo usado no momento. Mas deixe eles fazerem isso apenas 2 vezes. Depois dessas duas vezes, eles ficam com o que tiverem.

3º Passo: Ajustes finais. Depois que todos os atributos e outros detalhes estiverem definidos, é só terminar de preencher a ficha, lembrando que eles recebem 1d4 pvs de nível zero, eles tem uma arma e uma mercadoria de nível zero e, se o caso, um equipamento de primeiro nível conforme apropriado ao sistema (quantidade de po).

Esse método é bastante divertido e traz uma dinâmica diferente para o jogo. Funciona muito bem para jogos em eventos e convenções em dar trabalho para o mestre em criar dezenas e dezenas de personagens, e ainda dá a sensação de que os seus personagens são só deles (para os jogadores). Na minha próxima mesa de DCC RPG no SdM vou usar essa metodologia e ver no que dá.

Se você gostou da postagem, visite a página do Pontos de Experiência no Facebook e clique em curtir. Você pode seguir o blog no Twitter também no @diogoxp.