quarta-feira, 24 de abril de 2013

Bruxos & Bárbaros - Classes - Explorador

O ritmo de produção do "Jogo Rápido" do Bruxos & Bárbaros está bem legal. Hoje, venho apresentar mais uma classe básica deste RPG, o Explorador. Já vimos por aqui o Bárbaro (um guerreiro rústico e selvagem, guiado por seus instintos), o Bruxo (um conjurador que tem seus poderes vindos do Abismo Infinito), o Ladrão (aquele aventureiro especialista em botar as mãos no que não é seu), e o Sacerdote (servos dos Deuses e outros seres extra-planares).

O Explorador é aquele que consegue achar o caminho certo no meio de uma tempestade. Eles são especialistas em sobreviver em ambientes selvagens, e encontrar trilhas perdidas para o tempo. Não são combatentes tão habilidosos como os Guerreiros e Bárbaros, mas não são facilmente ignorados com uma arma, já que aprendem a sobreviver pelos lugares que passam. O maior diferencial dessa classe é justamente suas habilidades em ambientes selvagens. Eles são capazes de rastrear bestas e outras criaturas, preparar armadilhas (e desarmá-las), planejar melhor as jornadas, encontrar atalhos, prever o tempo, e uma série de outras coisas.

Abaixo vou reproduzir uma parte do texto que desenvolvi para essa classe. Vale lembrar que, esse texto não está finalizado e pronto para ser publicado. Ainda estamos desenvolvendo o jogo, e revisões e modificações podem ocorrer, mas o espírito da classe, no final, deve ser bem próximo disso.

Explorador, o Desbravador dos Caminhos Esquecidos

Exploradores são aqueles que desbravam novos territórios, que buscam antigas trilhas abandonadas, que vão atrás de tesouros esquecidos em terras antigas e selvagens. Eles podem operar sozinhos, movido a curiosidade ou espírito aventureiro, como podem fazer parte de uma organização, ou serem contratados por reinos e magnatas.

Esses personagens possuem habilidades fundamentais para aqueles que precisam percorrer longos caminhos em ambientes não civilizados, sejam montanhas, florestas, selvas, desertos, ou mesmo o interior de cavernas e outras masmorras. Eles são sobreviventes natos, e são capazes de ajudar outros membros menos preparados de seu grupo a sobreviverem aos perigos com os quais são acostumados.

Ou seja, qualquer grupo de aventureiros tem sorte em ter um Explorador como membro. Com eles as travessias e explorações se tornam muito mais seguras (na medida em que isso é possível). Embora não sejam tão habilidosos com a espada como um Guerreiro, esses personagens mais que compensam isso com um bom reportório de habilidades capazes de assegurar um caminho seguro para o grupo, um abrigo quente, e comida para se recuperarem.

Atributos: Agilidade e Intelecto são os atributos mais importantes para os Exploradores, já que dependem deles para exercer sua função com maior eficácia. A Agilidade é importante para que consigam melhor se locomover por ambientes selvagens, para manipular armadilhas típicas desses ambientes, e para se mantarem longe do alcance dos predadores. Já o Intelecto é fundamental para que eles consigam melhor seguir trilhas nos ambientes não civilizados, identificar bom lugares para montar acampamento, localizar fontes seguras de alimentos e se manter atentos aos perigos que os cercam. Como sempre, a Sorte pode fazer uma grande diferença na vida de um aventureiro, e ela permite que os Exploradores, rapidamente, encontrem o caminho que melhor lhes servirá, além de permitir que ele encontre um bom esconderijo para seu grupo. Força pode ser importante para aqueles momentos em que os predadores e os perigos encontram o Explorador desprevenidos  e apenas uma boa espada poderá salvá-lo. O Vigor pode ajudar bastante aqueles que tiverem que atravessar grandes extensões de terreno despidas de água e abrigo seguro, sem contar em ajudar a resistir ao veneno das criaturas que poderão atacá-los. Já a personalidade é um atributo que pode influenciar na hora que o Explorador encontrar os selvagens que habitam as terras recém descobertas por onde passa.

Alinhamento: Qualquer. Os motivos pelos quais esses homens e mulheres deixam os confortos das cidades para adentrar as regiões selvagens e inexploradas são muitos. Alguns o fazem apenas devido a recompensas oferecidas, ouro, status, e outras coisas. Há outros que são parte de organizações eruditas, de estudiosos e exploradores que pretendem recuperar artefatos antigos e mapear as ruínas de eras passadas. Existem, ainda, aqueles que o fazem pelo simples prazer de encontrar o desconhecido, sair das regiões ordeiras e civilizadas, abraçar o que o mundo selvagem tem para oferecer-lhes.

Dados de Vida (DV): d6. Os Exploradores não são treinados para o combate como os homens de armas, mas estão preparados para enfrentá-lo caso se vejam em meio a um. No entanto, se puderem, eles preferem evitar confrontos diretos, optando por usar seus conhecimentos para escapar de inimigos ou se esconder deles.

Proficiência com Armas: Devido às suas habilidades, que requerem mobilidade e leveza, os Exploradores são habituados a usar apenas armas que não os atrapalhem nos ambientes que possam estar. Assim, eles são proficientes nas seguintes armas: Adaga, Porrete, Espada Curta, Espada longa, Sabre, Machado de Mão, Martelo, Arco Curto, Arco Longo, Besta Leve, Boleadeiras, Funda, Dardos, e Cajado.

Proficiência com Armaduras: Apenas as Leves, já que armaduras mais pesadas dificultariam a exploração da maioria dos ambientes selvagens que esses aventureiros costumam adentrar.


Habilidades

Talentos de Exploração: Assim como os Ladrões, os Exploradores tem um arsenal de habilidades que os diferenciam de outros indivíduos. Esses aventureiros são especialistas em se deslocar por lugares perigosos, rastrear indivíduos e bestas pela mata, se esconder nesses terrenos selvagens, encontrar abrigo onde não parece haver um, e tantas outras coisas. Quanto mais experiência tem um Explorador, maiores são suas chances de executar essas funções.

Andar em Silêncio: Assim, como os Ladrões os Exploradores são capazes de se movimentar sem fazer um ruído. No entanto eles ralizam essa façanha melhor nas regiões que estão mais acostumados. 
Camuflagem: Os Exploradores são capazes de usar o ambiente ao seu redor para se esconder e desaparecer da vista de seus inimigos. Um simples arbusto é tudo que eles precisam. 
Guiar: É a habilidade de determinar qual caminho tomar, onde parar para descansar, onde seria um bom abrigo, e como diminuir os riscos da viagem. Essa habilidade permite reduzir a frequência de encontros aleatórios pela metade, e faz com que o grupo evite alguns obstáculos pelo caminho. 
Escalar: Assim como os Ladrões, os Exploradores são capazes de escalar superfícies praticamente verticais sem necessitar do auxílio de muitos acessórios. No entanto, caso falhem na jogador por mais de cinco pontos, eles caem. 
Manipular Armadilhas: Essa habilidade permite que os exploradores desarmem e manipulem armadilhas, assim como os Ladrões. Para isso eles precisam de ferramentas apropriadas, mas podem improvisar com um redutor de 15%. Caso falhem por um diferença de 10 ou mais, a armadilha é ativada. 
Rastreamento: Os Exploradores são capazes de achar e seguir trilhas deixadas por homens, monstros e outras criaturas. Essa habilidade pode ser facilitada ou prejudicada pelo terreno e/ou quantidade de criaturas que passaram por ali, geralmente variando entre + ou - 20%. 
Conhecimento de Terreno: Depois de anos explorando ambientes selvagens, os Exploradores são capazes de prever e determinar a localização de rios, lagos, cavernas e outros elementos da região com uma certa precisão. Caso essa seja uma região conhecida por eles, eles são capazes de saber a localização de povoados, a identidade de figuras importantes e, até, algumas lendas e rumores locais. 
Ouvir Ruídos: Manter os ouvidos atentos é fundamental para aqueles que exploram regiões hostis. Com essa habilidade os Exploradores conseguem ouvir barulhos e ruídos distantes, de outro lado de uma colina ou vindo de uma caverna próxima. 
Sobrevivência: Habilidade que permite os Exploradores encontrarem abrigo, comida, tratar alguns ferimentos típicos de regiões selvagens e outras atividade relacionadas à sobrevivência em ambientes não civilizados.
Esconder Rastro: Sabendo que bestas selvagens e bárbaros sanguinários podem querer segui-los, os Exploradores aprendem a esconder seus rastros, impossibilitando que alguém os rastreie, a não ser que também possuam essa habilidade e seja do mesmo nível ou superior ao Explorador. No 9º nível eles passam a ter a habilidade de esconder o rastro de até mais 5 pessoas e seu bônus de Intelecto.

Melhor Caminho: Quanto mais experientes, melhores são os Exploradores em escolher as trilhas e caminhos mais eficazes para chegar em seus destinos. Assim, eles podem realizar um teste de nível modificado pelo ajuste de Inlecto para reduzir o tempo de viajem em 10% (arredondando para cima), para jornadas com pelo menos 3 dias de duração. Caso seja um terreno muito diferente do que ele é acostumado, ou muito familiar, o mestre pode impor um ajuste de até +/- 3.

Racionamento: O Explorador passa a saber controlar melhor os recursos de viajem, precisando consumir apenas metade da comida e da água que um viajante comum precisaria em um dia. No 8º nível, ele é capaz de expandir esse benefício para até 5 pessoas mais seu modificador de Intelecto, reduzindo o consumo deles em 50%.

Terreno Conhecido: Os Exploradores acabam se acostumando com algumas paisagens e passam a conseguir usá-las a seu favor, e contra seus oponentes. Assim, cada vez que essa habilidade é adquirida, o jogador escolhe um tipo de terreno (florestas, selvas, montanhas, desertos, planícies, pântanos, colinas, ou outros) e, a partir daquele nível, passa a contar com um bônus de 10% em talentos utilizados naquele terreno. Além disso, ele recebe um bônus de CA e Base da Ataque igual a +1 se conseguir justificar como utiliza o terreno a seu favor no combate.

Atenção Redobrada: Devido às suas viagens por ambientes não-civilizados e hostis, os Exploradores são surpreendidos com maior dificuldade. Assim, quando puderem realizar um Teste de Intelecto para evitar a surpresa, eles diminuem a dificuldade do teste em uma categoria.

Senso de Direção e Profundidade: Com o tempo, os Exploradores passam a ter um senso de direção e profundidade apuradíssimos, raramente se perdendo. Assim, eles podem fazer um Teste de Nível, modificado pelo ajuste de Intelecto, para saber para onde fica o norte, a que profundidade se encontram, se a passagem que percorrem é inclinada, e a profundidade de poços e buracos jogando objetos como moedas neles.

Forte: Depois de explorar e tornar segura uma região selvagem e não-civilizada, o Explorador pode estabelecer um forte e começar a atrair seguidores para explorar as regiões fronteiriças e descobrir novas ruínas e riquezas.

Usando Sorte: A sorte dos exploradores entra em cena quando eles mais precisam, para assegurar que tenham uma passagem tranquila pelas regiões perigosas de Arthasia. Sempre que os dados indicarem que um encontro aleatório aconteceu, o Explorador pode gastar 1 ponto de Sorte para evitar o encontro ou fazê-lo acontecer em condições favoráveis ao grupo, obtendo surpresa, e em posição favorável. Além disso, o explorador quando faz um Sacrifício de sorte para usar com seus talentos, multiplica o resultado do dado por 7%, ao invés de 5% que é o padrão.

Títulos: Andarilho, Nômade, Explorador, Guia, Rastreador, Desbravador, Expedicionário, Descobridor, Lorde Explorador

Aspectos: Perspicas, Determinado, Astuto, Homem do Mato, Viajante, Furtivo

E aí? O que acharam da nossa visão do Explorador para o Bruxos & Bárbaros. Ele é um especialista em sobrevivência em ambientes selvagens, assim como na busca por lugares perdidos.

Para acessar a página contendo todas as postagens do Bruxos & Bárbaros, clique aqui.

Se você gostou da postagem, visite a página do Pontos de Experiência no Facebook e clique em curtir. Você pode seguir o blog no Twitter também no @diogoxp.