quarta-feira, 26 de junho de 2013

Monstros Únicos - Consequências

Um tempo atrás eu fiz uma postagem sobre Como Tornar Monstros Mais Misteriosos, falando sobre maneiras de deixar essas criaturas, que deveriam ser estranhas, diferentes e desconhecidas, algo além dos conhecidos, orcs, beholders, dragões e nosso bestiário conhecido de sempre. Alguns RPGs levam isso como padão, como Dungeon Crawl Classics RPG, o Lamentations of the Flame Princess, e o próprio Bruxos & Bárbaros.

Hoje eu queria falar um pouco sobre as consequências dessa abordagem única para monstros. Quando você não encontra goblins, kobolds e orcs em todas as masmorras, o seu mundo e o seu jogo mudam um pouco. O que os personagens vivenciam durante suas aventuras não é mais o mesmo, e a reação dos jogadores pode mudar um pouco. Isso traz algumas consequências em termos do jogo, sobre as quais vou falar um pouquinho abaixo.

Sempre Novo: Com esse foque na diferença, na unicidade das criaturas, elas sempre serão novas, diferentes, e causaram estranheza, curiosidade e até medo nos jogadores. Algumas vezes esses monstros lembram algo que os jogadores já conhecem mas possuem algo além, algo que os deixa diferentes e únicos. Outras vezes eles são completamente diferentes, o que deixa os jogadores ainda mais cautelosos. A principal consequência disso é justamente prover um desafio novo para os jogadores, algo que eles não sabem ao certo como lidar. Pode ser que aqueles "Homens Bestas" tenham as mesmas estatísticas que orcs, mas eles não tem como saber, e dessa forma agem com cautela e receio assim como aventureiros realmente agiriam ao lidar com criaturas tão estranhas (e não como se não passassem de "simples" orcs, que já estão cansados de enfrentar).

Encontros Aleatórios Diferentes: Já que os monstros em sua grande maioria serão únicos, e dessa forma, restritos a ambientes e lugares específicos, os encontros aleatórios deverão ser um pouco diferentes. Você não terá tantas chances assim de encontrar tantos monstros por onde quer que ande. A grande maioria dos encontros come essas criaturas será planejado, embora possa haver algumas reservadas para tabelas de encontros em regiões específicas. De modo geral, a tabela de encontros terá mais coisas mundanas e eventos, encontros com homens, animais e outras coisas, e poderá ter tanto coisas estranhas, como coisas boas e ruins acontecendo com os aventureiros. Isso dá uma maior variedade e realismo, sem contar que deixa os monstros reservados para papeis mais especiais.

Antagonistas Humanos: Com a diminuição das hordas de monstros padrões, muitos antagonistas serão homens e mulheres, bandidos, bárbaros, selvagens, canibais, piratas e todo tipo de gente. Isso coloca de volta o "humanocentrismo" característico das primeiras edições no jogo, e torna os monstros, agora raros mais especiais. Isso sem falar que os homens podem ser os piores monstros de uma campanha.

O Inimigo é Você: Com um número maior de humanos como antagonistas os jogadores tendem a não recorrer ao genocídio tão facilmente. Quando o seu inimigo é um monstro de alguma raça estranha e não humana, é fácil recorrer a violência e matar todos eles sem nenhum remorso. Agora quando ele é como você, tem família e filhos, a história muda de figura. Há um maior número de tentativas de negociação e maiores oportunidades para interpretação.

Fauna Perigosa: Outra alternativa que fica entre a questão de tornar os monstros mais raros e únicos e o aumento da aparição de antagonistas humanos é a utilização de animais, bestas gigantes e animais mutantes/mágicos. Isso dá uma cara ao cenário (que lembra muito fantasia pulp), e traz algumas perguntas, como que tipo de criaturas são aquelas? O que elas comem? Elas são naturais ou criações? Existem animais comuns no mundo de campanha mas que não são iguais aos que conhecemos? Animais característicos desse mundo do jogo?

Enfim, como quase tudo, a escolha por tornar os monstros de seu jogo únicos e diferentes daqueles que estamos acostumados de ver em dezenas de manuais de criaturas traz consequências e mudanças no jogo. Isso pode ser bom ou ruim, dependendo do que você pretende com ele.

Se você gostou da postagem, visite a página do Pontos de Experiência no Facebook e clique em curtir. Você pode seguir o blog no Twitter também no @diogoxp.