segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Psiônicos para Old Dragon - Regra Alternativa

Há alguns dias eu escrevi aqui algumas regras para usar Psionismo em Barbarians of Lemuria, agora chegou a vez de fazer o mesmo com o Old Dragon, o retro-jogo brasileiro. Tentando manter o espírito e a simplicidade das regras desse jogo, não vou entrar em muitos detalhes e possibilidades, deixando essas coisas para a interpretação e bom senso dos mestres que usarem esse sisteminha. Sendo assim, me baseando um pouco no AD&D 1ª edição, no Old Dragon e em outros jogos da OSR, proponho as regras abaixo para inserir Psionismo nas suas mesas.

Personagens Psiônicos: Todo personagem dos jogadores possui uma chance de serem psiônicos, embora, na maioria dos casos, bem pequena. Dependendo dos atributos mentais do personagem (Inteligência, Sabedoria e Carisma), ele recebe uma porcentagem (que é somada para todos os três atributos). Caso o jogador consiga rolar em uma jogada de porcentagem um número menor ou igual à porcentagem total, ele possui potencial psiônico e terá acesso a alguns poderes. A porcentagem recebida é igual a 1 para atributo com valor de 12 ou 13, 2 se for igual a 14 ou 15, 3 se for igual a 16 ou 17, e 4 se for igual a 18 ou mais. Lembrando que isso são as chances de aventureiros com classe desenvolverem esses poderes. NPCs comuns com potencial psiônico é muito mais raro.

Poderes Dominados: Cada personagem psiônico começa o jogo com o domínio de 1d4+1 poderes, que devem ser escolhidos de uma lista. Essa lista, inicialmente, possui apenas 8 poderes, mas novos podem ser criados a critério do mestre de jogo. Em essência, a maioria dos poderes apresentados aqui tem uma natureza mais auxiliar do que outras coisas, mas poderes mais ofensivos podem ser criados facilmente.

Poderes Disponíveis: Os poderes inicialmente disponíveis para personagens com potencial psiônico são os seguintes:
Clariaudiência: O personagem pode ouvir através de obstáculos sólidos, ou à distância de até 100 metros. Paredes com espessura de mais que 1 metro de pedra podem ser atravessados, mas uma camada fina de chumbo bloqueia esse poder. Duração de 2 horas.
Clarividência: O personagem pode ver através de obstáculos sólidos, ou à distância de até 100 metros. Paredes com espessura de mais que 1 metro de pedra podem ser atravessados, mas uma camada fina de chumbo bloqueia esse poder. Duração de 2 horas. 
Percepção Extra Sensorial: O personagem pode detectar pensamentos de seres inteligentes em até 100 metros e, se ele se concentrar por 5 minutos, determinar quantos seres pensantes estão ao alcance, e se há algum deles com potencial psiônico também. Esse podere é bloqueado por paredes de pedra com mais de 1 metro de espessura, ou uma fina camada de chumbo. Duração de 2 horas. 
Rajada Mental: O personagem libera uma raja mental que atinge todos em um cone de 10 metros de comprimento e 5 de largura no final. O dano causado é igual a 1d6 a cada 4 níveis do personagem, mas pode ser reduzido a metade com uma jogada de proteção. 
Controle Mental: O personagem é capaz de dominar a mente de seres sencientes enquanto se concentra. O alvo pode evitar isso com uma jogada de proteção. Seres com mente inumanas e alienígenas podem ser imunes ou mais resistentes a esse poder. Em alguns casos, a tentativa de dominação pode dar tão errado que o personagem pode desmaiar, entrar em coma ou ficar insano (caso tente controlar a mente de um Deus Alienígena, por exemplo). A duração é enquanto o personagem se concentrar ou até o alvo passar em uma jogada de proteção, que é repetida por hora. Criaturas com níveis mais altos que o personagem ganham bônus na jogada de proteção igual à diferença de níveis. 
Predição: O personagem é capaz de prever as consequências de uma ação imediata em um futuro próximo. Não mais que 1 minuto pode ser previsto dessa forma. 
Telequinesia: O personagem pode mover objetos com a sua mente. Para cada nível de experiência o personagem consegue mover 10 quilogramas de material até 50 metros de distância. Seres vivos podem fazer uma jogada de proteção para evitar o efeito. Duração é enquanto o personagem se concentrar. 
Telepatia: O personagem pode se comunicar diretamente com o intelecto de outras criaturas sencientes, mesmo sem uma língua em comum. No entanto, assim como o controle mental, o contato com mentes inumanas e alienígenas podem causas problemas (a critério do mestre). Duração de 2 horas.

Usos diários: Não importa quanto poderes o personagem possua, ele só pode utilizá-los uma certa quantidade de vezes por dia, que varia com seu nível. Essa quantidade é para todos os poderes e não para cada um deles. Assim, um personagem de primeiro nível pode usar seus poderes 1 vez por dia, e ganha usos extras a cada 3 níveis (4º, 7º, 10º, e assim vai).

Bem, por enquanto é só isso. Algo bem simples, rápido e prático. Isso vai permitir que as pessoas insiram personagens psiônicos nas suas campanhas sem muitos ajustes, ou começarem campanhas com uma fantasia mais estranha com esses personagens. Como eu estou planejando fazer uma Sandbox que mistura Espada e Feitiçaria, com Fantasia Estranha e Sword & Planet, essas regras podem ser bem úteis quando usar o Old Dragon no cenário. Quem se sentir incomodado com personagens que ganham poderes de graça e não tem nenhuma desvantagem com isso, não se desesperem. Psiônicos, provavelmente, vão atrair outros seres psiônicos, monstros, entidades alienígenas e até mesmo magos querendo entender seus poderes. Na pior das hipóteses, você pode exigir um pouco mais de experiência por nível, 10% talvez. Mas eu não me preocupo muito com isso, desde que a coisa fique interessante, tá valendo.

Se você gostou da postagem, visite a página do Pontos de Experiência no Facebook e clique em curtir. Você pode seguir o blog no Twitter também no @diogoxp.