quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

A Cidade Perdida e Os Marinheiros do Mar Sem Estrelas

Esse mês de fevereiro, aqui no Rio de Janeiro, vão rolar alguns encontros de RPG (como todo mês) e eu devo ir em dois deles para mestrar algumas aventuras "Old School". O primeiro será o Saia da Masmorra, organizado pelo grupo de mesmo nome, que sempre acontece lá na Point HQ de Ipanema (Rua Visconde de Pirajá, 207, 3º piso, loja 307 - Ipanema, claro) a partir das 14h. Este é um encontro voltado para experimentação de jogos diferentes, indies, "Old School", e fora do comum (que são as edições mais novas de D&D e Storyteller). O segundo é, atualmente, o maior encontro de RPGistas do Rio de Janeiro, o Dungeon Carioca, que acontece lá na Barra da Tijuca (esse mês será no Centro Empresarial Barra Shopping, na praça de alimentação, em frente ao Mega Matte, que apoia o encontro). Nesse vale tudo, qualquer jogo, qualquer sistema, qualquer tema. E é tanta gente que vai, que você tem opção de jogar muita coisa diferente mesmo assim. Mas o que eu vou mestrar nesses dois encontros? Vamos ver...



A Cidade Perdida no Saia da Masmorra: Para o Saia da Masmorra eu levarei dois clássicos. Vou mestrar usando o sistema de uma das edições mais adoradas (senão a mais) de Dungeons & Dragons, o D&D Basic do Moldvay de 1981 (eu fiz uma resenha dessa edição aqui). Ela é simples, rápida, elegante e bastante funcional (parece até um desses jogos "mudernos" indies de hoje em dia). Outro clássico vai ser a aventura que vou mestrar. Quer dizer, eu vou adaptar, pois ela é um pouco grande para ser mestrada toda em apenas um dia. A Cidade Perdida (The Lost City, no original) é uma aventura clássica, escrita pelo mesmo Moldvay que escreveu o D&D Basic, um fã de literatura de fantasia pulp. Ela foi claramente baseada no conto Red Nails do Robert E. Howard, e se passa em uma cidade perdida de um deserto, na qual os personagens chegam depois de se perderem de sua caravana depois de uma tempestade de areia. Lá dentro eles encontraram os antigos habitantes, divididos em grupos, decadentes, presos nos delírios insanos provocados por chás de lótus e outras coisas. Os personagens vão até lá para sobreviver e buscar água e comida, mas acabam se envolvendo com muito mais.

Os Marinheiros do Mar Sem Estrelas no Dungeon Carioca: Para o Dungeon Carioca eu vou levar um dos meus RPGs favoritos atualmente, o Dungeon Crawl Classics RPG. Esse é um RPG "Old School" lançado em 2012 e que já figurou entre os mais procurados daquele ano. Ele é um jogo que pega elementos bem legais das edições de D&D e cria várias coisas novas, com um sistema de magia caótico, influência da sorte e outras coisas (para um resenha completa, clique aqui). Para ele, vou levar uma aventura para personagens de nível 0 (sim, nível 0). Os jogadores controlaram cerca de 4 personagens cada um, e se envolveram na primeira aventura da vida deles, e, para muitos, será a última. Aqueles que sobreviverem se tornaram verdadeiros aventureiros. Ela se passa na pequena vila de Sobre a Sombra, em um festival chamado "Carnaval", quando aldeões começam a sumir, entre eles amigos e familiares dos personagens. Rumores e uma trilha, indicam que elas foram levadas por monstros para o antigo Forte Negro, em uma colina ao norte do vilarejo. E para lá, os poucos com coragem decidem ir, para, de uma vez por todas, se livrarem das sombras daquele local. O enredo parece bem simples, mas a aventura, o local e a masmorra são muito legais, com várias coisas bizarras, plot twists e todos aqueles elementos que tornam as masmorras "Old School" divertidas.

Então levantem desse sofá e vamos jogar RPG! Venha explorar masmorras antigas, jogar regras clássicas e reinvenções dos jogos de fantasia. Ambos são sistemas muito legais e com aventuras muito divertidas e desafiadoras, afinal, ninguém gosta de moleza, não é?

Se você gostou da postagem, visite a página do Pontos de Experiência no Facebook e clique em curtir. Você pode seguir o blog no Twitter também no @diogoxp.