terça-feira, 22 de março de 2016

Bruxos & Bárbaros - A Origem de Anttelius


Muitas são as lendas e teorias sobre a origem e a criação do mundo de Anttelius. Debates ferrenhos acontecem na Ordem dos Cronistas de Mezzanthia sobre a validade e veracidade de tais relatos, mas a verdade é que não há nenhuma certeza de como este mundo foi criado. Mesmo assim, há algumas lendas e teorias que encontram maior suporte entre os estudiosos da ordem e, por isso, as reproduzimos aqui.

A primeira delas diz que no início, havia apenas o Um. Ele representava o tudo e o nada, a eternidade e a temporalidade, a luz e as trevas. E foi justamente essa existência paradoxal e contraditória do Um que o fez despedaçar, se dividindo em mais estilhaços do que é possível contar. Cada fragmento deu origem a um elemento específico, a uma entidade poderosa. A cada nova quebra, novas criações, todas originárias do Um, mas cada vez mais distantes dele. Com o tempo e distância, a memória de que um dia esses elementos eram um só foi se perdendo, e os lados de uma mesma moeda começaram a se opor. As peças já não se encaixavam mais e ninguém conseguiria montar o Um novamente. Hoje, cada um dos seres vivos, é originário do Um, assim como tudo que existe, mas sem conseguirmos enxergar como nossos pedaços se encaixam, batalhamos eternamente com tudo a nossa volta, sem nunca encontrarmos nosso lugar.

Outra lenda fala sobre o Ovo Primordial, que veio antes de qualquer criação. Durante uma eternidade, o Ovo pairou no vazio, gelado e isolado. Até que pequeninas rachaduras começaram a aparecer sobre a superfície da casca e uma substância poderosa e volátil começou a escorrer para fora. Dessa pasta primordial, as criações do universo foram surgindo. A cada milhares de anos, as rachaduras do Ovo Primordial foram ficando maiores e mais matéria volátil escorria de seu interior, dando origens as mais variadas criações e criaturas. Tudo o que vemos e conhecemos, e até o que ainda não conseguimos ver e presenciar, são originários do Ovo Primordial, que ainda não se abriu totalmente, revelando que há muita substância originárias para escorrer e muitas coisas para vir. No entanto, os seres mais poderosos, os primeiros a surgir do Ovo, agora buscam por ele, para poder dominar e moldar que nasce de sua polpa.

A última e mais recente teoria – ou lenda, como a maioria prefere se referir – fala sobre o sonho do Gigante Adormecido. Segundo filósofos vindos do oriente distante, toda a realidade que vislumbramos e vivemos é, na verdade, apenas o reflexo dos sonhos – ou pesadelos - de um gigante adormecido no Abismo. Sendo assim, tudo o que fazemos faz parte do subconsciente de uma única criatura, que talvez até tenha personalidades conflitantes e diversas, mas que somos um só. Isso significa que, no momento em que o distante acordar, o mundo e a realidade a qual conhecemos deixará de existir e, por isso, ninguém deveria tentar atitudes e ações que contrariem a vontade do gigante, seja ela qual for.

A verdade é que, dificilmente, nenhum Cronista conseguirá responder, com certeza, qual é a origem de nosso mundo e universo. Mas isso não impedirá que longas discussões e debates se iniciem sem prazo para terminar nos gigantescos salões da ordem, nem que os mais abastados dos estudiosos financiem tolos aventureiros em missões infrutíferas na esperança de provar suas teorias e lendas favoritas.

Se você gostou da postagem, visite a página do Pontos de Experiência no Facebook e clique em curtir. Você pode seguir o blog no Twitter também no @diogoxp.