quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Bruxos & Bárbaros - Classes - Exploradores

E voltamos para mais um "preview" de uma classe de personagem revisada para o Bruxos & Bárbaros. No momento estou trabalhando nas magias que serão um tantinho diferentes das tradicionais dos jogos da OSR, mas ainda teremos algumas homenagens aos clássicos.Enquanto isso, eu vou mostrando para vocês o que estamos fazendo por aqui. Há alguns dias mostrei como ficou a classe dos Guerreiros, dos Bárbaros, dos Ladrões, e hoje venho com os versáteis Exploradores.

Os Exploradores são quase como um primos dos Ladrões, ambientados em regiões menos civilizadas, selvagens. Eles possuem habilidades ligadas à sobrevivência, rastreio de criaturas, otimização do tempo de viajem, e outras coisas. Assim como os ladrões sabem desaparecer entre as sombras, um Explorador em um ambiente com o qual ele seja familiar é como um camaleão, e se funde com os seus arredores. O texto abaixo é uma reprodução do atual texto para a classe.

Exploradores

Pelos caminhos esquecidos, esses indivíduos caminham liderando os não iniciados. Não há lugar em que não possam chegar, e nem rastros que não possam seguir. Armados com sua astúcia e coragem, os Exploradores são aqueles que desbravam novos territórios, que buscam antigas trilhas abandonadas, e que vão atrás de tesouros esquecidos em terras antigas e selvagens. Eles podem operar sozinhos, movidos pela curiosidade ou pelo espírito aventureiro, como podem fazer parte de uma organização, ou serem contratados por reinos e magnatas.

Esses personagens possuem habilidades fundamentais para aqueles que precisam percorrer longos caminhos em ambientes não civilizados, sejam pelas montanhas, florestas, selvas, desertos, ou mesmo pelo interior de cavernas e outras masmorras. Eles são sobreviventes natos, e são capazes de ajudar outros membros menos preparados de seu grupo a sobreviverem aos perigos com os quais são acostumados.

Ou seja, qualquer grupo de aventureiros tem sorte em ter um Explorador como membro. Com eles as travessias e explorações se tornam muito mais seguras (na medida em que isso é possível). Embora não sejam tão habilidosos com a espada como um Guerreiro, esses personagens mais que compensam isso com um bom reportório de habilidades capazes de assegurar um caminho seguro para o grupo, um abrigo quente, e comida para se recuperarem.

Atributos: Agilidade e Intelecto são os atributos mais importantes para os Exploradores, já que dependem deles para exercer sua função com maior eficácia. A Agilidade é importante para que consigam melhor se locomover por ambientes selvagens, para manipular armadilhas típicas nesses ambientes, e para se mantarem longe do alcance de predadores. Já o Intelecto é fundamental para que consigam seguir trilhas nos ambientes não civilizados, identificar bons lugares para montar acampamento, localizar fontes seguras de alimentos, e se manter atentos aos perigos que os cercam. Como sempre, a Sorte pode fazer uma grande diferença na vida de um aventureiro, e ela permite que os Exploradores, rapidamente, encontrem o caminho que melhor lhes servirá, além de permitir que ele identifique um bom esconderijo para seu grupo. Força pode ser importante para aqueles momentos em que os predadores e os perigos encontram o Explorador desprevenido, e apenas uma boa espada poderá salvá-lo. O Vigor pode ajudar bastante aqueles que tiverem que atravessar grandes extensões de terreno despidas de água e abrigo seguro, sem contar em ajudar a resistir ao veneno das criaturas que poderão atacá-los. Já a Personalidade é um atributo que pode influenciar na hora que o Explorador encontrar os Selvagens que habitam as terras recém descobertas por onde passa.

Alinhamento: Qualquer. Os motivos pelos quais esses homens e mulheres deixam os confortos das cidades para adentrar as regiões selvagens e inexploradas são muitos. Alguns o fazem apenas devido a recompensas oferecidas, como ouro, status, fama e outras coisas. Há outros que são parte de organizações eruditas, de estudiosos e exploradores, que pretendem recuperar artefatos antigos e mapear as ruínas de eras passadas. Existem ainda aqueles que o fazem pelo simples prazer de encontrar o desconhecido, sair das regiões ordeiras e civilizadas, abraçar o que o mundo selvagem tem para oferecer-lhes.

Usando Sorte: A Sorte dos Exploradores entra em cena quando eles mais precisam, para assegurar que tenham uma passagem tranquila pelas regiões perigosas de Arthasia, e fazendo-os mais eficientes em suas tarefas. Sempre que os dados indicarem que um Encontro Aleatório aconteceu, o Explorador pode gastar 1 ponto de Sorte para evitar o encontro, ou fazê-lo acontecer em condições favoráveis ao grupo, obtendo surpresa, e em posição favorável, narrando como fez isso. Além disso, o Explorador quando faz um Sacrifício de Sorte para usar com seus Talentos de Exploração, multiplica o resultado do dado ganho por 7%, ao invés de 5% que é o padrão.

Títulos: Com o passar dos anos, depois de tantos caminhos trilhados, tantas ruínas descobertas, e tantos tesouros trazidos de volta às Cidades-Estados “civilizadas”, alguns exploradores adquirem uma certa fama, e com ela, alguns títulos. Algumas sugestões serão dadas aqui, mas os jogadores e Cronistas têm total autonomia para criar os seus próprios de acordo com a história que é criada: Andarilho, Nômade, Explorador, Guia, Rastreador, Desbravador, Expedicionário, Descobridor, Lorde Explorador.

Aspectos Sugeridos: Homem do Mato, Viajante, Incivilizado, Astuto, Perspicaz.

Dados de Vida (DV): d6. Os Exploradores não são treinados para o combate como os homens de armas, mas estão preparados para enfrentá-lo caso se vejam em meio a um. No entanto, se puderem, eles preferem evitar confrontos diretos, optando por usar seus conhecimentos para escapar de inimigos ou se esconder deles. Eles utilizam dados de 6 faces para definir seus pontos de Resistência conforme indicado na Tabela de Evolução. A partir do 9º nível, eles não rolam mais dados e apenas somam um valor fixo ao total.

Proficiência com Armas: Devido às suas habilidades, que requerem mobilidade e leveza, os Exploradores são habituados a usar apenas armas que não os atrapalhem nos ambientes que possam estar. Assim, eles são proficientes nas seguintes armas: Adaga, Clava Pequena, Clava Espada Curta, Espada Longa, Sabre, Machado, Martelo, Arco Curto, Arco Longo, Besta Leve, Bola, Funda, Dardos, Chicote, Lança Leve, Maça, Cimitarra, e Cajado. Com essas armas, eles sempre podem fazer uso do dado de dano sem redução, e se aproveitar de suas características plenamente.

Proficiência com Armaduras: Apenas as armaduras leves e broquéis, já que armaduras mais pesadas dificultariam a exploração da maioria dos ambientes selvagens que esses aventureiros costumam adentrar. Assim, os Exploradores somam o valor normal de Pontos de Carga de suas armaduras ao seu valor total de Carga, quando utilizam armaduras Leves e Broquéis. Caso utilizem outras armaduras ou escudos, eles devem se sujeitar às penalidades cabíveis.

Tabela de Evolução - Exploradores
Nível
DV
BdA
Habilidades de Classe
1
1d6
+0
Talentos de Exploração, Terreno Conhecido
2
2d6
+1

3
3d6
+2
Esconder Rastros (Individual), Racionamento (Individual)
4
4d6
+3
Terreno Conhecido, Atenção Redobrada
5
5d6
+3
Melhor Caminho
6
6d6
+4
Senso de Direção e Profundidade
7
7d6
+5

8
8d6
+6
Terreno Conhecido, Racionamento (Grupo)
9
9d6
+6
Esconder Rastros (Grupo)
10
9d6+2
+7
Forte
11
9d6+4
+8

12
9d6+6
+9
Terreno Conhecido


Habilidades de Classe


Talentos de Exploração: Assim como os Ladrões, os Exploradores tem um arsenal de habilidades que os diferenciam de outros indivíduos. Esses aventureiros são especialistas em se deslocar por lugares perigosos, rastrear indivíduos e bestas pela mata, se esconder nesses terrenos selvagens, encontrar abrigo onde não parece haver um, e tantas outras tarefas. Quanto mais experiência tem um Explorador, maiores são suas chances de executar essas funções com sucesso. A tabela abaixo mostra a evolução desses talentos ao longo dos níveis.

Talentos de Exploração por Nível

10º
11º
12º
Andar em Silêncio
25%
30%
35%
40%
55%
50%
55%
60%
65%
70%
75%
80%
Camuflagem
20%
25%
35%
40%
45%
55%
60%
65%
75%
80%
90%
95%
Guiar
20%
30%
35%
40%
50%
55%
65%
70%
75%
85%
90%
95%
Escalar
70%
72%
74%
76%
78%
80%
82%
84%
86%
88%
90%
92%
Manipular Armadilhas
15%
20%
30%
35%
40%
50%
55%
60%
70%
75%
80%
85%
Rastreamento*
20%
25%
35%
40%
45%
55%
65%
70%
75%
85%
90%
95%
Conhecimento de Terreno
20%
25%
35%
40%
45%
55%
60%
65%
75%
80%
85%
90%
Ouvir Ruídos
30%
35%
40%
45%
50%
55%
60%
65%
70%
75%
80%
85%
Sobrevivência
20%
30%
35%
40%
50%
55%
65%
70%
75%
85%
90%
95%
* Para cada nível que o Ladrão possuir abaixo de sua vítima, reduza a chance em 5%.

Andar em Silêncio: Assim como os Ladrões, os Exploradores são capazes de se movimentar sem fazer um único ruído. No entanto eles realizam essa façanha melhor nas regiões que estão mais acostumados.
Camuflagem: Os Exploradores são capazes de usar o ambiente ao seu redor para se esconder e desaparecer da vista de seus inimigos. Um simples arbusto é tudo que eles precisam.
Guiar: É a habilidade de determinar qual caminho tomar, onde parar para descansar, onde seria um bom abrigo, e como diminuir os riscos da viagem. Essa habilidade permite reduzir a frequência de encontros aleatórios pela metade, e faz com que o grupo evite alguns obstáculos pelo caminho.
Escalar: Assim como os Ladrões, os Exploradores são capazes de escalar superfícies praticamente verticais sem necessitar do auxílio de muitos acessórios. Entretanto, se a jogada falhar por 5 ou mais, o personagem cai, levando-se em consideração que ele caiu na metade da travessia.
Manipular Armadilhas: Essa habilidade permite que os exploradores desarmem e manipulem armadilhas, assim como os Ladrões. Para isso eles precisam de ferramentas apropriadas, mas podem improvisar com um redutor de 15%. Caso falhem por um diferença de 10 ou mais, a armadilha é ativada.
Rastreamento: Os Exploradores são capazes de achar e seguir trilhas deixadas por homens, monstros e outras criaturas. Essa habilidade pode ser facilitada ou prejudicada pelo terreno e/ou quantidade de criaturas que passaram por ali, geralmente variando entre + ou - 20%. Além disso, para cada nível que o Ladrão possuir abaixo de sua vítima, reduza a chance em 5%.
Conhecimento de Terreno: Depois de anos explorando ambientes selvagens, os Exploradores são capazes de prever e determinar a localização de rios, lagos, cavernas, e outros elementos da região com uma certa precisão. Caso essa seja uma região conhecida por eles, eles são capazes de saber a localização de povoados, a identidade de figuras importantes, e até algumas lendas e rumores locais.
Ouvir Ruídos: Manter os ouvidos atentos é fundamental para aqueles que exploram regiões hostis. Com essa habilidade os Exploradores conseguem ouvir barulhos e ruídos distantes, do outro lado de uma colina ou vindo de uma caverna próxima.
Sobrevivência: Habilidade que permite aos Exploradores encontrarem abrigo, comida, tratar alguns ferimentos típicos de regiões selvagens, e outras atividade relacionadas à sobrevivência em ambientes não civilizados.

Terreno Conhecido: Os Exploradores acabam se acostumando com algumas paisagens, e passam a conseguir usá-las a seu favor, e contra seus oponentes. Assim, cada vez que essa habilidade é adquirida (no 1º, 4º, 8º, e 12º níveis), o jogador escolhe um tipo de terreno (florestas, selvas, montanhas, desertos, planícies, pântanos, colinas, ou outros) e a partir daquele nível passa a contar com um bônus de 10% em talentos utilizados naquele terreno. Além disso, ele recebe um bônus de CA e Base da Ataque igual a +1 se conseguir justificar como utiliza o terreno a seu favor no combate.

Esconder Rastros: Sabendo que bestas selvagens e bárbaros sanguinários podem querer segui-los, os Exploradores aprendem a esconder seus rastros, impossibilitando que alguém os rastreie, a não ser que também possuam essa habilidade e seja do mesmo nível ou superior ao Explorador. No 9º nível eles passam a ter a habilidade de esconder o rastro de até mais 5 pessoas mais seu Ajuste de Intelecto.

Racionamento: Devido a sua experiência, o Explorador passa a saber controlar melhor os recursos de viajem, precisando consumir apenas metade da comida e da água que um viajante comum precisaria em um dia. No 8º nível, ele é capaz de expandir esse benefício para até 5 pessoas mais seu Ajuste de Intelecto, reduzindo o consumo deles em 50%.

Atenção Redobrada: Devido às suas viagens por ambientes não-civilizados e hostis, os Exploradores raramente são surpreendidos. Assim, quando puderem realizar um Teste de Intelecto para evitar a surpresa, eles diminuem a dificuldade do teste em uma categoria.

Melhor Caminho: Quanto mais experientes, melhores são os Exploradores em escolher as trilhas e caminhos mais eficazes para chegar em seus destinos. Assim, eles podem realizar um Teste de Nível modificado pelo Ajuste de Intelecto para reduzir o tempo de viajem em 15% (arredondando para cima), para jornadas com pelo menos 3 dias de duração. Caso a travessia seja por um terreno muito diferente do que ele é acostumado, ou muito familiar, o Cronista pode impor um ajuste de até +/- 3.

Senso de Direção e Profundidade: Com o tempo, os Exploradores passam a ter um senso de direção e profundidade apuradíssimos, raramente se perdendo. Assim, se estiverem em um Terreno Conhecido eles automaticamente sabem para onde fica o norte, a que profundidade se encontram, se a passagem que percorrem é inclinada, e a profundidade de poços e buracos jogando objetos como moedas dentro deles (a não ser que não tenham fundo, é claro). Se eles não estiverem em um Terreno Conhecido, eles podem fazer um Teste de Nível, modificado por seu Ajuste de Intelecto, para determinar essas informações.

Forte: Depois de explorar e tornar segura uma região selvagem e não-civilizada, o Explorador pode estabelecer um forte e começar a atrair seguidores para explorar as terras fronteiriças e descobrir novas ruínas e riquezas. O Explorador precisará arcar com os custos de construção, manutenção, e de pessoal do forte construído. No entanto, esse forte poderá atrair pessoas interessadas na exploração das regiões próximas, e na procura de recursos e riquezas. Elas se instalarão nos arredores, dando a possibilidade ao Explorador de cobrar tributos desses indivíduos. Mais detalhes sobre a administração de fortes e sua utilização no jogo serão vistos no capítulo Campanhas.

Então, prontos para explorar as terras selvagens e misteriosas de Anttelius com os Exploradores?

Para acessar a página contendo todas as postagens do Bruxos & Bárbaros, clique aqui.

Para baixar o "Jogo Rápido" com regras para começar a jogar imediatamente, clique aqui.

Se você gostou da postagem, visite a página do Pontos de Experiência no Facebook e clique em curtir. Você pode seguir o blog no Twitter também no @diogoxp.